cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    GRAMADO 2007: Documentário aborda a Operação Condor

    Por Da Redação
    16/08/2007

    O documentário Condor, do diretor Roberto Mader, teve sua primeira exibição pública na noite de ontem (15) durante o 35º Festival de Cinema de Gramado. O diretor apresentou o longa-metragem ao lado de parte da equipe de produção e também de Lílian Celiberti, uma das muitas personagens que contam suas emocionantes e revoltantes histórias às câmeras do diretor.

    O tema de Condor é interessantíssimo e tem sido pouco explorado nos filmes que têm sido lançados nos últimos anos sobre os ainda obscuros "Anos de Chumbo", como foi conhecido o período no qual os militares governaram no Brasil. Mader percorre diversos países latino-americanos, principalmente o Chile, Argentina e Uruguai, além dos EUA, para investigar como funcionou a Operação Condor. Ela consistia numa colaboração entre esses países na América Latina para uma violenta caça a cidadãos considerados subversivos, de esquerda. A perseguição tomou um âmbito mais global ainda com o envolvimento dos EUA no apoio ao combate ao comunismo, bastante interessante à nação numa época de Guerra Fria.

    Condor funciona muito bem como registro histórico ao resgatar relatos e cenas importantíssimas dessa época. O documentarista entrevista pessoas envolvidas tanto na militância contra as ditaduras militares latino-americanas quanto alguns militares que atuaram politicamente na época, formando um denso e vasto painel da operação que dá nome ao longa. São muitos os personagens encontrados por Mader, que acabam perdendo um pouco o foco de sua documentação na medida em que a película avança. Em dado momento, são outros os caminhos percorridos pelo cineasta em seu documentário: o que era para ser sobre a Operação Condor acabou sendo levado ao desaparecimento de filhos e pais, tema bastante interessante que por si só já renderia outro longa-metragem.

    A perda de foco e o ritmo arrastado - algumas cenas usadas para a contextualização poderiam muito bem serem cortadas da montagem final, ajudando a dar uma melhor dinâmica ao documentário - fazem com que ele seja cansativo. São muitas as informações apresentadas ao espectador. Mesmo assim, o registro histórico e o encontro valiosíssimo com os entrevistados que compõem este nefasto retrato da história latino-americana fazem com que Condor tenha seu valor.