cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    GRAMADO 2010: Frio rígido e diversidade latina dominam festival

    Por Heitor Augusto, enviado especial a Gramado
    06/08/2010

    O Festival de cinema de Gramado passou por um período na última década no qual atraiu mais turistas interessados no frio singular e nos incontáveis tipos de chocolate do que no evento cinematográfico em si. Com a mudança de curadoria há quatro anos, assinada por José Carlos Avellar e Sérgio Sanz, o festival, que chega à 38ª edição neste ano, volta a chamar a atenção.

    O único detalhe é que os espectadores que vão acompanhar os filmes a partir desta sexta-feira (6/8), quando Bróder dará a largada, vão disputar a atenção com o intenso frio na cidade. Na primeira semana de festival, a temperatura mínima deve ficar ser de 3ºC, enquanto a máxima não deve ultrapassar 17ºC.

    Ou seja, mais um convite para o público que costuma se aglomerar no tapete vermelho ir para dentro do Palácio dos Festivais, curtir um clima mais ameno e filmes promissores. No total, serão 13 longas-metragens (brasileiros e estrangeiros) e 28 curtas, divididos entre mostra nacional e gaúcha.

    Entre os longas, alista de filmes promissores é liderada por Diário de Uma Busca, de Flávia Castro, no qual a diretora reconstrói os passos e a militância política de seu pai, Celso Afonso Gay de Castro. A mostra competitiva nacional traz também produções que passaram por outros festivais, como Não se Pode Viver Sem Amor, de Jorge Durán (que dividiu a crítica no Cine Ceará), e O Contestado – Restos Mortais, de Sylvio Back (que passou em branco no É Tudo Verdade).

    Porém, os filmes que mais devem gerar discussões na edição 2010 do Festival de Gramado são os da mostra latina. À exceção da coprodução Argentina-Brasil (La Vieja de Atras), os outros longas vêm de cinematografias que raramente produzem longas – Nicarágua (La Yuma), Venezuela (Historia De Un Dia) e Colômbia (El Vuelco Del Cangrejo) – e outras com produção esporádica, caso de Chile (Mi Vida Con Carlos) e Uruguai (Ojos Bien Abiertos: Un Viaje por la Sudámerica de Hoy).

    A seleção de curtas-metragens nacionais também trazem nomes conhecidos, como Rodrigo Grota (Haruo Ohara), Dennison Ramalho (Ninjas), Consuelo Lins (Babás) e Daniel Ribeiro (Eu Não Quero Voltar Sozinho).

    Com o aumento da duração do festival (sete para nove dias), Gramado promete – felizmente – ampliar as discussões em torno dos filmes. As homenagens deste ano serão destinadas ao ator Paulo César Pereio (Troféu Oscarito), a cineasta Ana Carolina (Prêmio Eduardo Abelim) e ao crítico e diretor da cinemateca uruguaia, Manuel Martínez Carril.

    Aguardemos para ver se as boas expectativas serão confirmadas após 14 agosto, data de encerramento, na qual será exibido Ex-Isto, de Cao Guimarães (A Alma do Osso) e anunciados os filmes premiados com os Kikitos.