cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Há 18 anos, Rodrigo Santoro marcava cinema com Beijo Gay em Carandiru

    Ator viveu travesti Lady Di no filme
    Por Daniel Reininger
    11/04/2021 - Atualizado há 8 meses

    Rodrigo Santoro (300) marcou o cinema ao viver a travesti Lady Di no filme Carandiru, que estreou em 11 de abril de 2003. No filme, ela casou com outro presidiário dentro da cadeia e o beijo entre os personagens chocou muita gente.

    Em 2019, o ator comentou o legado da cena no Instagram, durante a Parada do Orgulho LGBT que aconteceu em São Paulo: "todos os beijos, de todas as bocas, sejam um símbolo de amor e liberdade".

    Na época, o ator escreveu, em um post deletado, mas amplamente coberto pela mídia: "Carandiru. #LadyDi #SemChance #HectorBabenco 2003.  Em 2003, Gero Camilo, meu querido amigo e parceiro de cena em Carandiru, disse que o beijo da Lady Di e do Sem Chance era um beijo de todas as bocas e, para alguns, era como um tapa. Ainda naquele ano experimentei a sensação de, escondido nas salas, ver pessoas deixando os cinemas após a cena. Hoje, 2019, as ruas de São Paulo estão tomadas pela luta para que todos os beijos, de todas as bocas, sejam um símbolo de amor e liberdade. A arte é aliada desse sonho".

    No filme, um médico se propõe a fazer um trabalho de prevenção à AIDS no maior presídio da América Latina: a Casa de Detenção de São Paulo, conhecida também como Carandiru. 

    Lá, ele encontra a realidade do sistema penitenciário: violência, descaso com os presidiários e a precarieade do local. Mesmo assim, o médico observa que existe solidariedade, organização e uma grande vontade de viver entre eles, que o motiva a começar um trabalho voluntário além das consultas.

    Um dia, as coisas saem do controle e ele testemunha um massacre.

    Carandiru pode ser visto na Globoplay, Belas Artes à la Carte, Google Play e Apple TV.