cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Há 17 anos, Halle Berry passava vergonha como Mulher-Gato

    Filme da anti-heroína da DC Comics foi um fracasso
    Por Daniel Reininger
    13/08/2021 - Atualizado há cerca de 1 mês

    A DC prometia fazer história ao criar um longa de quadrinhos focada na anti-heroína mais icônica da editora e com Halle Berry no papel principal. Tinha tudo para dar certo, mas algo deu muito errado e o filme é uma verdadeira catástrofe.

    Atacado por críticos e público, Mulher-Gato ainda foi fracasso de bilheteria, com apenas US$ 82 milhões faturados mundialmente, diante de um orçamento de US$ 100 milhões. É um negócio até feio de ver.

    No aniversário de 17 anos desse....longa-metragem, vamos relembrar a vergonha dessa grande atriz diante de um roteiro tão ruim:

    O filme

    Dirigido por Pitof, francês especialista em efeitos visuais, o filme distribuído pela Warner Bros é vagamente baseado na personagem da DC Comics com o mesmo nome, que é tradicionalmente uma anti-heroína e tem um interesse amoroso pelo super-herói Batman.

    Na trama, Patience Philips (Halle Berry) é uma tímida artista que trabalha como designer gráfica em uma empresa de cosméticos. Sem querer, ela se mete em uma grande conspiração empresarial e, após um incidente, adquire características dos felinos, como a agilidade e os sentidos aguçados. É assim que ela vira a notória Mulher-Gato.

    No Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de aprovação de 9% com base em 195 avaliações com uma classificação média de 3.1/10.

    Opinião

    Vale dizer logo de cara que Halle Berry é o único ponto positivo desse filme, mas nem ela é incapaz de salvar este thriller de ação ridículo.

    Cafona, com com roteiro patético e diálogos risíveis, é triste ver uma atriz como Halle Berry ser arrastada por um tsunami de ruindade.

    O especialista em efeitos visuais Pitof, criou a pior adaptação de quadrinhos desde o triste Capitão América de 1991. Da roupa, à trama, tudo é ridículo.

    O longa mostra toda a incapacidade de Pitof, que no passado criou alguns efeitos visuais deslumbrantes para filmes como Alien: A Ressurreição. Mas o pior é que nem mesmo a história da Mulher-Gato faz sentido.

    Algumas sequências são tão ruins, tão estúpidas, que chega a ser engraçado considerar que alguém  realmente sentou e escreveu tudo isso e outra pessoa leu e disse concordou em seguir em frente dessa forma.

    Basicamente tudo aqui dá errado e, para completar, a ótima Halle Berry nunca chega nem perto da atuação de Michelle Pfeiffer como Mulher-Gato e isso é a gota d'agua para enterrar o longa. Verdade, Halle faz o que pode, mas ainda parece totalmente deslocada no papel.  

    A única coisa boa desse filme é que ele mostrou exatamente o que não fazer em um longa baseado em quadrihos. Não à toa, as coisas melhoraram depois de 2004.

    Onde ver

    Quer conhecer essa vergonha ou rever a tristeza que é esse filme? Ele está na HBO Max, mas assista por sua conta e risco. Veja um trailer pra relembrar sem gastar duas horas de sua vida:

    Veja mais