cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    He-Man volta à Netflix melhor do que nunca

    Série animada moderniza saga e leva franquia a novo nível
    Por Daniel Reininger
    23/07/2021 - Atualizado há cerca de 2 meses

    A Netflix surpreendeu a todos com o anúncio de Mestres do Universo: Salvando Eternia, série animada que continua a história de He-Man, moderniza a saga e emociona ao trazer de volta um dos heróis mais famosos dos anos 80 e 90.

    Sequência do sucesso da televisão, a série vem com uma pegada diferente embora continue a trama do desenho clássico exatamente de onde parou ao mostrar o que parece ser a luta final entre Príncipe Adam e Esqueleto. 

    Mesmo abusando na nostagia, a série funciona muito bem e é a melhor versão dessa história já levada para o audiovisual. Saiba mais porque vale assistir o novo He-Man:

    Opinião

    Como uma sequência do desenho clássico He-Man e os Mestres do Universo, a nova série produzida por Kevin Smith é simplesmente maravilhosa!

    Desenvolvida e projetada para ser uma continuação para aqueles familiarizados com esses personagens, a história aborda a nostalgia de uma forma divertida e moderna e ainda expande o universo de formas surpreendentes.

    A trama está repleta de reviravoltas e abordagens ousadas sobre alguns dos personagens e avançar a saga de uma forma mais madura maneiras, mas sempre honra o passado. Embora seja uma visão mais adulta sobre He-Man, funciona como uma aventura para toda a família ao mostrar os personagens lidando com problemas mais sérios e fazendo escolhas mais difíceis.

    O primeiro episódio leva os fãs de volta à batalha entre o bem e o mal, que serviu de base para toda a série original. Depois, muda tudo e a narrativa que surge é uma jornada empolgante e gratificante capaz de mudar muito do mundo, sem perder de vista o que conhecemos foi no passado.

    A grande mudança é que Adam e He-Man não são os protagonistas e mais servem de pano de fundo para a trama. De uma maneira semelhante à como Max funciona para Furiosa em Mad Max: Fury Road. Esse é basicamente, esse é o show da Teela.

    A série nos leva a novos locais e amplia o universo de forma coerente e torna-se uma odisseia épica sobre perda, redenção e sacrifício. E como a animação é da Powerhouse Animation, mesmo estúdio de Castlevania, da Netflix, então não é de se espantar tamanha qualidade dos desenhos, animações e belo uso das cores e luzes. 

    O novo grupo de protagonistas é formado por heróis e vilões e tem a complicada tarefa de devolver a magia à Eternia e, por tabela, salvar o universo inteiro. Para isso, inimigos precisam aprender a trabalhar juntos.

    A série faz uso divertido dos vilões de He-Man, um prato cheio para os fãs de longa data da série, mas que ficarão totalmente sem contexto para quem não conhece bem o original.

    E Kevin Smith pega todos os elementos incongruentes da velha história, com sua mistura de magia e tecnologia, personagens rasos  e aparentemente sem conexão e faz com que tudo pareça conectado e digno do mesmo mundo. Em uma era de sequências que nunca pensamos que iríamos ter, essa é uma continuação deslumbrante e emocionante que adiciona maturidade a saga do passado, sem roubar o brilho do original.

    Mestres do Universo: Salvando Eternia

    Na trama, Esqueleto ataca mais uma vez o Castelo de Grayskull e, dessa vez, chega ao coração da fortaleza. Ao impedí-lo, He-Man é destruído, assim como quase toda a magia de Etérnia, planeta do herói.

    A série produzida por Kevin Smith, especialista em ressuscitar franquias consideradas obsoletas, tem roteiro é assinado por Eric Carrasco (Supergirl), Tim Sheridan (Reign of the Supermen), Diya Mishra (Magic the Gathering) e Marc Bernardin (Alphas). A promessa é de muita fantasia misturada com sci-fi, sempre fiel à animação clássica.

    O projeto traz no elenco de vozes Mark Hamill (Star Wars) como o Esqueleto, Lena Headey (Game of Thrones) como Maligna e Chris Wood (Supergirl) como o Príncipe Adam/He-Man.

    E ainda conta com Sarah Michelle Gellar (Tila), Liam Cunningham (Mentor), Stephen Root (Pacato/Gato Guerreiro), Diedrich Bader (Rei Randor e Mandíbula), Griffin Newman (Gorpo), Henry Rollins (Triclope), Susan Eisenberg (Feiticeira), Alicia Silverstone (Rainha Marlena), Justin Long (Roboto), Jason Mewes (Stinkor), Kevin Michael Richardson (Homem Fera) e Kevin Conroy (Aquático), entre outros.  

    A série está disponível na Netflix. Veja o trailer:

    Veja mais