cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Conheça a história real que inspirou 'White Boy Rick', longa em alta na Netflix

    Drama é estrelado por Matthew McConaughey e está dando o que falar na plataforma
    Por Thamires Viana
    27/04/2022 - Atualizado há 23 dias

    Recém-chegado à Netflix, o drama White Boy Rick vem se destacando entre os filmes em alta da plataforma. Inspirado em uma história real, o filme é estrelado por Matthew McConaughey e assume o sexto lugar no TOP 10 do streaming.

    Dirigido por Yann Demange, White Boy Rick retrata a chocante história de um jovem de 14 anos que após um envolvimento com o FBI, acabou se tornando um traficante de drogas nos anos 80.

    Conheça os detalhes do filme

    Cena de White Boy RickReprodução

    Na trama, Richard Wershe (McConaughey) é um pai solteiro que está lutando para criar dois filhos adolescentes em meio ao auge da epidemia de crack na década de 1980 em Detroit. 

    O homem vende armas ilegalmente para sobreviver, mas logo atrai a atenção do FBI. Os agentes federais, então, convencem seu filho, Rick Jr (Richie Merritt), a se tornar um informante de drogas disfarçado em troca de manter seu pai fora da prisão. 

    Porém, o jovem Rick entra muito fundo no submundo do tráfico e se vê seduzido pela facilidade em ganhar dinheiro, tornando-se um traficante de drogas procurado pela polícia.

    Vale a pena ver?

    Sabendo que tem uma potente trama nas mãos, o diretor Yann Demange faz de White Boy Rick um retrato honesto e aproveita os elementos mais impactantes dessa história real para surpreender o público. 

    Apesar de ter um ritmo mais lento do que deveria, o drama constrói uma linha sequencial de acontecimentos e entrega um enredo coeso, além de destacar a ótima atuação de Merritt, jovem ator que rouba a cena do consagrado McConaughey.

    A história real

    Richard Wershe JrReprodução

    Nascido em 1969, Richard Wershe Jr. se tornou o informante mais jovem do FBI quando, aos 14 anos, virou isca dos agentes federais para livrar o pai da prisão. Dispensado do "cargo", o jovem se viu atraído pelo mundo das drogas e passou a vender cocaína em meio à epidemia do crack na década de 80.

    Em 1987, ele foi preso por possuir cerca de 8 quilos da droga e condenado à prisão perpétua. Porém, 30 anos depois, em 2017, o caso de Wershe foi trazido à tona por ativistas que pressionaram a justiça a conceder a liberdade condicional ao rapaz. 

    Segundo eles, o jovem teria recebido pena máxima por ter levado ao FBI informações que resultaram na prisão de familiares e associados de Coleman A. Young, ex-prefeito de Detroit.

    A justiça liberou Wershe da prisão, mas dias depois ele foi detido novamente por, em 2008, ter sido o mandante de um roubo de carro, crime cometido de dentro da cadeia. Em 2020, aos 51 anos, ele foi libertado por bom comportamento.

    Um ano depois de ser solto, o homem processou o FBI alegando que o fato de ter sido um informante dos agentes o aproximou das gangues de drogas e da criminalidade. O processo ainda afirma que o trabalho de Wershe aos 14 anos equivaleram a abuso infantil.

    Produção

    Com roteiro assinado por Andy Weiss, Logan Miller e Noah Miller, White Boy Rick ainda traz nomes como Bel Powley, Jennifer Jason Leigh, Brian Tyree Henry, Rory Cochrane, RJ Cyler e Jonathan Majors.

    O filme tem 1h51 de duração e classificação indicativa de 16 anos.

    Veja também: