cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Icônico Cine Bardot luta para reabrir após meses fechado na pandemia

    Símbolo da cultura em Búzios, cinema ganhou importância nacional
    Por Daniel Reininger
    09/11/2021 - Atualizado há 14 dias

    O Cine Bardot, símbolo do cinema de rua do Brasil e importante polo cultural de Búzios, realiza um financiamento coletivo para voltar a exibir o melhor da sétima arte em sua tradicional sala de cinema.

    Inaugurado em 1994, o Gran Cine Bardot é muito mais do que único cinema de Búzios, se tornou parte da vida cultural da cidade e ganhou importância nacional e internacional!

    Organizador de um dos mais tradicionais festivais que movimentam o mercado cinematográfico nacional há anos, o Búzios Cine Festival, o icônico cinema também é palco de grandes estreias, eventos e um espaço agradável para o público assistir filmes de todo o mundo.

    O cinema fechou suas portas em março de 2020 por conta da pandemia e, desde então, ficou sem renda. Mesmo buscando novas formas de financiamento, não conseguiu reabrir. Daí veio a ideia do financiamento coletivo, que pode salvar esse patrimônio cultural.

    O cinema

    O Gran Cine Bardot foi inaugurado em 1994 e, há 27 anos, exibe filmes e produz arte e cultura em Búzios. O cinema se tornou um símbolo da cidade e garantia de cultura para quem mora ou visita. "Parecia necessário ter um cinema para morar em Búzios e nesses anos todos, o cinema passou a ter uma história linda com a comunidade local e até originou um festival", conta Mario Jose Paz, fundador do Cine Bardot.

    Localizado na Travessa dos Pescadores, o espaço tem capacidade para 111 pessoas e se destaca pelo som de primeira e ambiente bem decorado. "Está num dos endereços mais tradicionais da cidade, porque faz parte da comunidade. É um centro de referência cultural para a Búzios, inclusive pela participação histórica dos moradores em sua construção", explica Mario.

    Funcionando de quinta a domingo, o cinema levou a Búzios alguns dos melhores filmes distribuídos no país, apresentou mais de 2.800 longas-metragens de diversas as nacionalidades, teve lançamentos de grandes filmes e produziu 25 Festivais, 17 Shows Búzios (o encontro do mercado audiovisual brasileiro), inúmeros avant-premières e dezenas de mostras para formação de plateia.

    "É um cinema independente de arte com muita importância no cenário brasileiro, responsável por realizar, há 18 anos, o show Búzios, o maior encontro entre distribuidores e exibidores de cinema. Nele, o mercado pode conhecer os lançamentos do ano seguinte e também celebrar uma festa de fim de ano. Sem falar que Búzios é a grande vitrine no Rio de Janeiro", completa Mario.

    Além disso, o cinema promove todos os anos o importante Búzios Cine Festival. O evento conta com uma mostra de filmes brasileiros e internacionais exibidos tanto na sala do Cine Bardot quanto em telões nas praças Santos Dumont e da Rasa. O Búzios Cine Festival faz parte do calendário cultural do Estado do Rio de Janeiro e compõe o calendário nacional do audiovisual.

    "O Cine Bardot tem a proposta de trazer cultura para a cidade, mas também é importante para a cultura nacional, afinal, realiza o festival que faz parte do calendário oficial de eventos", explica Mario.

    Campanha

    O Cine Bardot realiza o financiamento coletivo pelo site benfeitoria. Você pode ajudar através do link: www.benfeitoria.com/cinebardot.

    O importante cinema passou 20 meses fechados. "Estamos vivendo um novo período da pandemia e o público está retornando aos poucos, mas ainda de forma muito limitada. O Gran Cine Bardot precisa da sua ajuda para se recuperar e manter se como cinema de rua e sala de arte fora do eixo dos grandes centros urbanos até que a atividade do audiovisual volte a se restabelecer", esclarece o site do financiamento coletivo.

    Contribuir para reabrir o cinema é salvar um pedaço de nossa história. "O povo de Búzios têm se perguntado porque o cinema fechou, afinal é muito importante para a cidade, mas as dívidas desses 20 meses fechados exigem uma grande ajuda", explica Mario. 

    A meta é captar os recursos para quitar os débitos causados pela pandemia e reativar a sala, além de custear os gastos recorrentes do cinema. "Até agora tivemos uma repercussão muito boa, o que é muito gratificante, mas a sua colaboração, por meio de doações, compra de ingressos ou através da divulgação da nossa campanha será fundamental para manter o Cine Bardot vivo", esclarece Mario.

    Visite o site para conhecer os brindes disponíveis ao participar da campanha. "Quem colabora com a campanha ganha recompensas ótimas. Muitos restaurantes oferecem descontos para ajuda. Pousadas e restaurantes. Temos trabalho de arte", complementa Claudia Martins, gerente de marketing do cinema.

    A reabertura do cinema é importante não só para Búzios, mas para toda a cultura nacional. "Se você quer construir um sonho, tem que embarcar nele", afirma Mario, que deixa claro que o cinema é parte importantíssima da cidade e de sua vida também.

    Veja o vídeo oficial da campanha para reabrir o Gran Cine Bardot:

    Veja mais