cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Jane Fonda faz 84 como grande musa de Hollywood

    Vencedora do Oscar e do Emmy é a estrela de série mais duradoura da Netflix
    Por Da Redação
    21/12/2021 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Jane Fonda completa 84 anos nesta terça-feira (21) e continua uma das maiores musas de Hollywood. 

    Vencedora de dois Oscars, ativista, produtora, atriz, musa, ícone da moda, dona ds telas e da série mais duradoura da história da Netflix (Grace & Frankie), ela é universalmente tida como uma lenda viva — sem tirar nem pôr. 

    Mesmo tendo saído de uma verdadeira dinastia de atores (os Fonda), Jane teve de enfrentar preconceitos por suas visões políticas e aparência, foi "cancelada", mas conseguiu dar a volta por cima. 

    Por isso, o Cineclick reuniu aqui informações surpreendentes e importantes sobre essa grande musa de Hollywood. Continue a leitura para saber mais!

    Problemas em casa

    Filha do ator Henry Fonda e da socialite Frances Seymour Brokaw, Jane teve muitos problemas na infância e adolescência por conta de sua mãe. Bipolar, a mãe de Jane foi internada em diversas instituições ao longo dos anos por conta da sua condição mental. 

    Em uma ocasião, durante o aniversário de 12 anos da filha, Seymour tentou cortar sua própria garganta com uma navalha. Após a morte de sua mãe, o relacionamento entre Jane e o seu pai também ficou complicado. “Papai deu a notícia da morte da minha mãe, depois voltou para Nova York e fez sua peça. Esse era meu pai”, relembra a atriz no documentário Jane Fonda In Five Facts

    Peter Fonda e JaneDivulgação

    Abusos

    Fonda já admitiu que foi abusada sexualmente durante a sua infância. “Também já fui despedida por não ter dormido com meu chefe. Sempre pensei que tudo isso fosse minha culpa, que isso acontecia porque eu não tinha falado ou feito alguma coisa certa”, contou a uma revista em 2017.

    Jane como Barbarella, a rainha da galáxiaDivulgação

    Início do sucesso

    Aos 17 anos, Fonda resolveu que seguiria os passos de seu pai e se tornaria uma atriz. Embora tenha começado a estudar na época, foi somente aos 23 anos que ela começou a conquistar espaço nas telonas. 

    Gradualmente, por volta dos anos 1960, Jane começou a ganhar destaques em produções como Até Os Fortes Vacilam, Dívida de Sangue e Descalços no Parque, mas o que fez a carreira da jovem catapultar de vez foi o papel da personagem-título em Barbarella (imagem acima). Além de protagonista, ela também foi alçada ao posto de sex symbol.

    Com Robert Redford em 'Descalços no Parque', e com ar de queridinha da AméricaReprodução

    Cancelamento

    Com muito interesse de se mostrar além de um rostinho bonito, durante os anos 1970, Jane Fonda começou a mostrar seu engajamento político para toda a América. 

    Muito engajada, ela passou a militar contra a Guerra do Vietnã, e em 1972, chegou a ser convidada para visitar o Vietnã do Norte. Após assistir de perto os bombardeios feitos pelos Estados Unidos, a atriz se pronunciou ao vivo, na rádio Voz do Vietnã — tida como um grande instrumento de propaganda dos rivais dos norte-americanos. 

    A participação na rádio somada a uma imagem da atriz rindo sob um canhão manchou totalmente a imagem dela perante a “Terra do Tio Sam”. Cancelada, ela passou a perder ofertas de filmes e muitas produções estreladas por ela foram adiadas — ou engavetadas de vez. 

    Controvérsias durante a Guerra do Vietnã levaram ao "cancelamento" da atrizReprodução

    Retorno triunfal

    Após alguns anos na geladeira, a atriz começou uma campanha para recuperar sua imagem. Aos poucos, ela foi se mostrando para o público e a imprensa como uma “nova mulher”, mais madura e uma “rebelde recuperada”. 

    Com isso, Hollywood foi se relacionando novamente com Fonda. Em 1972, ela ganhou o seu primeiro Oscar com o papel de uma prostituta em Klute, O Passado Condena. Já em 1979, novamente, ela ganhou o prêmio de melhor atriz por Amargo Regresso. Nada mal para uma atriz cancelada, não é mesmo?

    Após anos na geladeira, Fonda ganhou dois Oscars de melhor atriz na mesma década: em 1972 e 1979Montagem

    Fitness

    Nos anos 1980, Fonda passou por mais uma transformação na carreira. Ela resolveu apostar em vídeo e livros de aeróbica, estrelando e produzindo esses materiais, e virou, novamente, um ícone — mas agora, de saúde e bem-estar. O trabalho teve enorme aceitação, especialmente entre o público feminino. Os Estados Unidos se viu em uma febre pela nova Jane.

    Maturidade na carreira

    Após diversas décadas como ícone do cinema, Jane fez uma pausa na carreira e ficou mais de uma década sem atuar a partir de 1990. Felizmente, foi apenas uma pauta. Ela voltaria aos cinemas, em 2004, com A Sogra, comédia ao lado de Jennifer Lopez. Em seguida, ela atuou em outros filmes, como Ela é a Poderosa, O Mordomo da Casa Branca, Sete Dias Sem Fim e Juventude.  

    Atualmente, ela pode ser vista em Grace & Frankie, série de comédia que estrela na Netflix ao lado de uma de suas melhores amigas, a atriz e comediante Lily Tomlin. Em 2022, a produção deverá estrear os últimos episódios da sétima e última temporada. Com mais de 93 capítulos produzidos para a rede de streaming, Grace & Frankie se tornará a série mais duradoura da plataforma.

    Dupla de ouro: Lily Tomlin e Jane Fonda estrelam e produzem Grace and FrankieDivulgação

    Filmes mais importantes da carreira de Jane Fonda

    Com atuações em mais de 60 produções diferentes, é difícil indicar todas as produções estreladas pela atriz. 

    Mas caso a jornada de Jane tenha despertado um pouco de curiosidade, veja alguns títulos estrelados por Fonda que são importantes:

    • Contramarcha Nupcial (1962)
    • Descalços no Parque (1967) 
    • Barbarella (1968)
    • A Noite dos Desesperados (1969) — disponível pela Oldflix 
    • Klute - O Passado Condena (1971) — disponível pela Apple TV+ 
    • Júlia (1977)
    • Amargo Regresso (1978) 
    • A Síndrome da China (1979) — disponível pelo Google Filmes
    • Como Eliminar seu Chefe (1980)
    • Num Lago Dourado (1981) — disponível pelo Oldflix
    • Stanley & Iris (1990) — disponível pelo Prime Video 
    • A Sogra (2004) — disponível pela HBO Max
    • Paz, Amor e Muito Mais (2011) — disponível pelo Prime Video 
    • E se Vivêssemos Todos Juntos? (2011) — disponível pelo Prime Video 
    • Grace e Frankie (2015) — disponível pela Netflix 
    • A Juventude (2015) 
    Pôster de Jane Fonda em Cinco Atos, documentário poderoso sobre a vida e carreira da atrizDivulgação

    Jane Fonda em Cinco Atos

    Em 2018, a HBO produziu o documentário Jane Fonda em Cinco Atos sobre a carreira de Jane em todas as suas esferas: como atriz, personalidade, ativista e mulher. 

    No documentário, a atriz desabafa sobre sua vida, seus amores, suas causas políticas e seus erros. Ela explora a dor do suicídio de sua mãe, a indisponibilidade emocional de seu famoso pai, 30 anos de um transtorno alimentar, seus três casamentos e o envelhecer.

    A produção é imperdível para os fãs da atriz, e está disponível pela HBO Max.

    Conteúdo Relacionado