cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Johnny Depp está à beira da falência após gastar US$ 2 milhões mensais por 20 anos

    Ator possui até um castelo francês e ilhas nas Bahamas,
    Por Daniel Reininger
    01/02/2017

    Johnny Depp (Piratas Do Caribe) está à beira da falência, de acordo com uma ação movida pela empresa que administrava as finanças do ator. Durante quase 20 anos, o ator gastou mais de US$ 2 milhões por mês.

    [Atualizado 26/04] Depp comentou a sua situação financeira pela primeira vez nesta terça-feira. "Eu trabalhei muito, muito duro por muitos anos e confiei em um monte de gente, alguns claramente me decepcionaram".

    De acordo com o The Management Group (TMG), o ator deve US$ 4,2 milhões, o que levou a empresa a embargar os bens do astro."O único motivo pelo qual Depp apresentou sua demanda foi para interferir nos esforços da TMG de cobrar a dívida", diz a empresa, que também está sendo processada pelo ator por "má admnistração".

    Segundo o processo, o ator pagou US$ 75 milhões por 14 propriedades, incluindo um castelo francês, ilhas nas Bahamas, casas em Hollywood, lofts em Los Angeles e uma fazenda em Kentucky. Além de gastos com um iate, 45 carros de luxo e o gasto mensal de 700 mil em vinhos. O ator ainda conta com aviões privados e mais de 40 funcionários.

    A TMG afirma ainda que Depp comprou mais de 200 obras de arte, 70 guitarras de colecionadores e muita memorabilia de Hollywood.

    Depp entrou na justiça em 13 de janeiro acusando a TMG de má gestão de suas finanças, com empréstimos sem a sua autorização e ocultação de seus problemas financeiros. "Durante 17 anos, o The Management Group fez todo o possível para proteger o ator de si mesmo", afirmou o advogado da empresa.

    "Quando o banco de Depp exigiu o pagamento de um empréstimo milionário e Depp não tinha o dinheiro, a empresa emprestou para que evitasse uma crise financeira humilhante", completou.

    A TMG afirma que advertiu Depp em várias ocasiões sobre os gastos, mas que o ator apenas criticava os administradores.