cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Joss Whedon ameaçou a carreira de Gal Gadot nos bastidores de Liga da Justiça

    Um artigo divulgado nesta terça (06) trouxe à tona mais acusações contra o cineasta
    Por Thamires Viana
    06/04/2021 - Atualizado há 2 meses

    Nesta terça-feira foram divulgadas novas acusações contra o diretor Joss Whedon nos bastidores de Liga da Justiça, longa de 2017 que ganhou recentemente uma versão de Zack Snyder

    Dessa vez, um artigo revelador do The Hollywood Reporter traz como foco as acusações do ator Ray Fisher, que viveu Ciborgue na trama, sobre o comportamento abusivo de Whedon no set e conta que o cineasta tinha diversos conflitos com Gal Gadot, estrela de Mulher-Maravilha

    Segundo a publicação, uma fonte anônima afirmou que o diretor pressionava a atriz para gravar falas que ela não estava confortável e que chegou até a ameaçar a carreira dela em alguns momentos. Ela também temia que a abordagem de sua personagem em Liga da Justiça fosse mais violenta, diferente da versão trazida em seu primeiro filme solo.

    "Joss estava se gabando de ter desabafado com Gal. Ele disse a ela que é o escritor e ela vai calar a boca e dizer as falas ou ele poderia fazê-la parecer incrivelmente estúpida neste filme", diz um trecho.

    O artigo aponta ainda que Whedon desacreditava do potencial de Patty Jenkins, cineasta responsável pelos dois filmes da heroína na DC, e que isso foi a gota d'água para que ambas denunciassem o comportamento dele. A fonte anônima revelou que a dupla foi até Kevin Tsujihara, CEO da Warner, e que Gadot comentou o caso tempos depois. "Eu tive meus problemas e a Warner Bros. lidou com isso em tempo hábil."

    Outras acusações

    Em 2020, o ator Ray Fisher revelou que o comportamento de Joss Whedon nos bastidores de Liga da Justiça era abusivo com boa parte do elenco. Ele chegou a pedir a abertura de uma investigação para averiguar o caso acusando também os produtores Geoff Johns e Jon Berg. 

    Confira o tweet:

    Continua após o anúncio

    "O tratamento de Joss Whedon com o elenco e equipe da Liga da Justiça foi grosseiro, abusivo, não profissional e completamente inaceitável. 

    Ele foi apoiado, de várias maneiras, por Geoff Johns e Jon Berg. 

    Responsabilidade > Entretenimento"

    Após as acusações de Fisher, outros nomes vieram à tona para falar sobre Whedon, incluindo a atriz Charisma Carpenter, que relatou ter sofrido abusos psicológicos do diretor nos bastidores da série Buffy: A Caça-Vampiros, e o roteirista Jose Molina, de Castle e Firefly, que afirmou que "casualmente cruel é a forma perfeita para se descrever Joss Whedon", em um tweet publicado em fevereiro desde ano.

    Vale pontuar que Whedon assumiu a direção de Liga da Justiça após a saída de Zack Snyder do projeto. Com diversas criticas em relação à produção do longa de 2017, Zack trouxe ao público o Snyder Cut, sua versão para o grupo de heróis que vem conquistando o público. 

    No Brasil, o filme está disponível em lojas digitais, incluindo Apple TV, Claro, Google Play, Looke, Microsoft, Playstation, Sky, Uol Play, Vivo e WatchBr.

    Conteúdo Relacionado