Justiça pede remoção do Especial de Natal do Porta dos Fundos

A produção foi lançada na Netflix

09/01/2020 12h46

Por Alexandre Dias

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro pediu na última-quarta-feira (08) que a Netflix retirasse A Primeira Tentação de Cristo, o Especial de Natal do Porta dos Fundos, do catálogo. A decisão foi tomada pelo desembargador da 6ª Câmara Cível, Benedicto Abicar

Abicar faz a seguinte declaração no documento: "Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que CONCEDO A LIMINAR na forma requerida."

A decisão de censurar o projeto do grupo de humor vem após um ataque à sede do mesmo, que ocorreu com coquetéis molotov. O incêndio causado foi controlado e ninguém se feriu.

A Primeira Tentação de Cristo sofreu diversas críticas de grupos religiosos por conta da sátira feita com figuras do Catolicismo na trama. A história mostra um Jesus homossexual e Deus interessado em ter relações amorosas com Maria.

A Netflix e o Porta dos Fundos ainda não se manifestaram sobre a decisão. O coletivo de humor é formado por nomes como Fábio Porchat, Gregório Duvivier, Rafael Portugal e João Vicente

O Cineclick é contra qualquer tipo de censura.  

Veja também: Mistério: Confira algumas das mortes mais suspeitas de Hollywood


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus