cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Kim Kardashian ajuda a libertar 7 mil presos em documentário da Amazon

    Kim Kardashian West: The Justice Project mostra casos solucionados com projeto criado pela socialite
    Por Thamires Viana
    19/08/2020

    A socialite Kim Kardashian se manifestou com revolta em suas redes sociais sobre o caso de Brandon Bernard, um homem de 40 anos que desde 1999 estava no corredor da morte pela participação no assassinato de um casal no Texas.

    Seus advogados pediam adiamento da pena, já que o rapaz, na época com 18 anos, não foi o autor dos disparos, se arrependeu da participação e teve um comportamento exemplar em mais de 20 anos na prisão. "Eles mataram Brandon. Ele era uma pessoa reformada. Tão esperançoso e positivo até o fim. Mais importante, ele estava muito arrependido pela mágoa e dor que causou aos outros", disse Kim em seu Twiiter.

    Ele foi uma das pessoas ajudadas por ela, que também é estudante de Direito, em seu projeto The Justice Project, que visa reduzir o número de detentos nas penitenciárias americanas libertando acusados de crimes de baixa gravidade. Os esforços da socialite estão retratado em um documentário disponível no Amazon Prime Vídeo.

    Conheça:

    The Justice Project 

    documentário Kim Kardashian West: The Justice Project, produção que acompanha os esforços da socialite Kim Kardashian em um projeto de justiça que visa reduzir o número de detentos nas cadeias americanas.

    Em parceria com a #cut50, uma organização bipartidária americana, o projeto de Kim tenta garantir a redução da pena de presos que cometeram crimes não violentos, de baixa gravidade ou condenados injustamente.

    A estrela, conhecida pela série Keep Up With the Kardashians, reality americano que acompanha a rotina da família Kardashian, revelou que sentiu que deveria fazer alguma coisa quando leu sobre o caso de uma mãe solteira que foi condenada à prisão perpétua após um envolvimento com a venda de drogas.

    Ela passou a estudar o caso e em 2018 se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para pedir clemência à mulher. Desde que foi criado, o The Justice Project já garantiu a liberdade de 7 mil pessoas.

    Abordagem

    O documentário começa contando o caso de destaque que inspirou Kim a criar o projeto. Alice Marie Johnson, uma mãe solteira viciada em jogos de azar, acabou perdendo o emprego e se separou do marido. Após o acidente que levou à morte seu filho de 12 anos, ela se envolveu em um esquema de vendas de drogas por telefone, usando sua linha telefônica para conectar os traficantes a fornecedores. Ela foi condenada à prisão perpétua, mas conqusitou clemência após a interferência do projeto de Kim.

    A produção também se aprofunda em outros casos, incluindo o de uma jovem que foi presa após matar o homem que a tornou vítima de trafico sexual, e de um homem que foi condenado à prisão perpétua após ser acusado de um assassinato, mesmo com testemunhas afirmando que ele não disparou a arma. 

    Kim Kardashian West: The Justice Project ainda mostra as idas de Kim às prisões para conversar com os detentos, as leituras das cartas enviadas por dezenas de mulheres presas à socialite e os encontros de membros do projeto para a resolução dos casos.

    O documentário está disponível no catálogo do Amazon Prime Video.

    Veja também:

    Kim Kardashian nos cinemas: veja filmes com a socialite 

    Confira as seis melhores séries do Amazon Prime Vídeo

    Filmes de terror para ver no catálogo do Amazon Prime