cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Letícia Spiller vive fanática religiosa

    Por Da Redação
    02/08/2001

    O diretor Fábio Barreto sonhava com Giselle Bündchen para estrelar o seu novo filme. A história rendeu páginas de jornais e revistas, ele disse estar encantado com os testes que tinha feito com ela, mas Gisele está mesmo fora do filme. O papel ficou com Letícia Spiller e as filmagens de Jacobina começam dia 3 de setembro, no Rio Grande do Sul.

    A história de Jacobina se passa em 1874, numa colônia de alemães no Rio Grande do Sul e no centro de tudo está um episódio de fanatismo religioso. A personagem título é a líder de um grupo de fanáticos e prometia construir a "cidade de Deus" para seus discípulos. Desde criança, Jacobina passava por transes e, nesse estado, diagnosticava doenças. E à medida que sua influência vai aumentando, ela provoca a ira dos alemães mais ricos.

    É a volta de Fábio Barreto às histórias gaúchas, depois do sucesso de Quatrilho, que concorreu ao Oscar de filme estrangeiro. A história de Jacobina já foi filmada no final dos anos 70 em Os Muckers, de Jorge Bodansky e Wolf Gauer. No Festival de Gramado de 1979, eles levaram o prêmio de melhor direção e a atriz gaúcha Marlise Sauressig, que fez Jacobina, o de melhor atriz.

    Letícia Spiller, que está viajando pelo Brasil com a peça O Imperador e o Falcão, estreou no cinema com Villa Lobos - Uma Vida de Paixão e também fez Oriundi. No filme de Fabio Barreto, ela vai contracenar com Alexandre Paternost, de O Quatrilho, que faz o seu marido e Thiago Lacerda, o grande amor da vida dela. Também estão no elenco, Antônio Calloni, Caco Ciocler, Talita Castro e Leon Góes. As filmagens vão ocorrer nas cidades gaúchas de Sapiranga, Igrejinha, Parobé, Novo Hamburgo, Lajeado e São Leopoldo.