Macabro: Entenda a história real dos Irmãos Necrófilos

Longa nacional estrelado por Renato Góes é baseado nos casos ocorridos na década de 90 no Rio de Janeiro

28/07/2020 18h25 (Atualizado em 14/10/2020 14h26)

Por Thamires Viana

Macabro, longa nacional inspirado na história dos Irmãos Necrófilos, estreia nesta quinta-feira, 15 de outubro, em São Paulo.

Dirigido por Marcos Prado (O Mecanismo) e estrelado por Renato Góes (Legalize Já - Amizade Nunca Morre), Flavio Bauraqui (A Vida Invisível) e Laila Garin (Chacrinha - O Velho Guerreiro), o filme conta a história da investigação do BOPE feita nos anos 1990, no Rio de Janeiro, de Ibraim e Henrique de Oliveira, os Irmãos Necrófilos, que foram acusados de vários assassinatos. 

Conheça mais sobre o caso:

Caso real

Em meados da década de 1990, cerca de dez assassinatos brutais assustaram a população de Serra dos Órgãos, região localizada próximo à Petrópolis, Rio de Janeiro. As vítimas - oito mulheres, um homem e uma criança - foram encontradas com sinais semelhantes de estrangulamento e abuso sexual. Os indícios levavam o 11º Batalhão da Polícia Militar de Nova Friburgo a investigar os irmãos Ibraim e Henrique de Oliveira, dois moradores da região que viviam em extrema pobreza e eram constantemente agredidos pelo pai. 

Os ataques eram direcionados principalmente às mulheres negras e aconteciam sempre no meio da mata que circula a região. Acreditava-se que os irmãos passavam as noites por lá, já que haviam sido expulsos pelo medo que a família passou a sentir dos dois. Em pouco tempo, os moradores passaram a acreditar em lendas urbanas que envolviam os assassinatos, incluindo a de que a dupla tinha um pacto com o demônio e só aparecia em noite de lua cheia para cometer os crimes.

Os casos chamaram a atenção da mídia após uma mulher conseguir escapar da dupla ao se jogar de um barranco de dois metros de altura. Com a descrição física dos indivíduos, que batiam com Ibraim e Henrique, a Polícia Militar, com o auxílio de 200 policiais do BOPE - Batalhão de Operações Especiais - e cães farejadores, passou a procurar os irmãos pela região e oferecer recompensa para quem tivesse alguma pista.

Após quatro meses de buscas, em dezembro de 1995, Ibraim Oliveira foi morto por um subcomandante do BOPE em Riograndina, a 20 km de Nova Friburgo. Henrique se entregou em junho de 1996, seis meses após a morte do irmão. Em 2001, ele foi a júri e se declarou inocente de todas as acusações, afirmando que apenas acompanhava Ibraim nos crimes. Devido à falta de provas, o jovem não foi condenado por todos os assassinatos, mas levou a sentença de 34 anos de prisão pelo caso da mulher que conseguiu sobreviver e fugir. 

Relação com o filme

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o diretor Marcos Prado revelou que Macabro não é um retrato fiel aos casos dos Irmãos Necrófilos, mas usará como base a história de assassinatos na região de Nova Friburgo. Na trama, Renato Goés viverá um sargento fictício que é mandado para investigar os crimes. No entanto, ele fará isso como forma de se redimir por ter matado um inocente em uma comunidade do Rio de Janeiro.

Prado também afirmou que, embora Macabro seja uma obra com personagens e história fictícias, levará o público a pensar em como a realidade é mais cruel do que a ficção. 

Confira o trailer:

Nesta notícia você leu sobre: Macabro, Legalize Já - Amizade Nunca Morre, A Vida Invisível, Chacrinha - O Velho Guerreiro.

Veja também: 

Filmes de terror inspirados em histórias reais


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus