cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Terror Megan Is Missing viraliza no Tik Tok e é comparado a A Serbian Film

    Filme não é uma história real, mas quem assistiu ficou aterrorizado
    Por Daniel Reininger
    23/11/2020

    O filme de terror Megan Is Missing, lançado em 2011, voltou a chamar a atenção pela violência de suas cenas. Recentemente, usuários do TikTok e Twitter compartilharam suas reações ao assistirem o filme, que afirma ser baseados em fatos ao mostrar o encontro de duas adolescentes com um predador sexual da internet.

    Obviamente, o longa não tem nada de real e tudo não passa de uma estratégia de publicidade. O filme foi feito com baixo orçamento e desenvolvido em poucas semanas. Lançado, logo passou a ser comparado um marco da cinema polêmico e extremoA Serbian Film - Terror Sem Limites. Ambos enfrentaram probições, censuras e diversos relatos de pessoas que passaram mal ao vê-los, mas Megan Is Missing está chamando atenção mesmo só agora.

    Megan Is Missing tem o objetivo de alertar contra os perigos da Internet, mas a mensagem se perdeu diante do extremismo da violência de suas cenas. Fato é que a repercussão do longa na internet está causando muito interesse das pessoas e o assunto está entre os mais procurados no Google e ficou nos TTs do Twitter.

    Após a repercussão do seu longa, o cineasta Michael Goi se manifestou nas redes sociais e fez um vídeo alertando sobre o conteúdo forte da produção. 

    "Olá meus amigos do TikTok, aqui é Michael Goi, o roteirista e diretor de Megan Is Missing. Eu recebi uma ligação de Amber Perkins, a protagonista do meu filme, dizendo que ele estava explodindo no TikTok", comentou Michael Goi.

    "Eu não tive a oportunidade de dar o alerta que eu geralmente dou para as pessoas antes de assistiremao meu filme, que é: não veja no meio da noite, não veja sozinho, e se as palavras "Foto número 1? aparecerem na tela, você tem aproximadamente quatro segundos para parar o filme se já estiver assustado, antes de começar a ver coisas que muitos não gostariam de ver", ressaltou. 

    O curioso é que a maioria dos usuários aconselha ignorar a existência do filme, mas isso gera ainda mais curiosidade nas pessoas, que acabam indo atrás da produção perturbadora. Exatamente o mesmo aconteceu com A Serbian Film no Brasil. 

    A Serbian Movie

    Censurado em diversos países, A Serbian Film – Terror Sem Limites é um dos marcos do cinema de violência extrema e conta a história de um ator pornô que entra num obscuro projeto e é submetido a barbaridades, o filme tem de cenas violência explícia e abuso sexual, incluindo uma sequência que indica violência sexual infantil.

    A versão sem cortes do longa foi exibida pela primeira vez em 16 de julho, dentro da programação do I Festival Internacional Lume de Cinema, em São Luís do Maranhão. A polêmica no Brasil começou quando a cópia em 35mm do filme foi apreendida pela Justiça do Rio de Janeiro em 22 de julho de 2011. 

    A primeira ação do DEM, responsável pela apreensão da cópia, está baseada no seguinte: "verdadeira apologia crimes contra criança e um incentivo para práticas de pedofilia". A reportagem do Cineclick assistiu ao filme e acredita que não há incentivo à perversão infantil. Pelo contrário, o filme mostra o horror de tais atos.

    Antes de ser proibido no Rio de Janeiro, a produção foi exibida no Rio Grande do Sul (Fantaspoa) nos Estados Unidos (South by Southwest), Canadá (Fantasia), Espanha (Festival de Sitges) e Portugal (Fantasporto). O filme também enfrentou problemas com censura na Espanha e na Inglaterra.

    A exibição do longa-metragem sérvio passou a ser permitida no Brasil todo semanas depois porque o Ministério da Justiça concluiu o processo de análise da Classificação Indicativa: O filme era para maiores de 18 anos e poderia ser exibido nos cinemas.

    Diversas associações de críticos e profissionais do audiovisual se posicionaram contra a censura na época, em defesa da liberdade de expressão.

    Raffaele Petrini, que distribuiu o filme, acredita que os protestos ajudaram na liberação da obra na época. “Estamos contentes por ver que a imprensa, intelectuais e críticos ajudaram a formar uma opinião correta, pois eles viram o filme, enquanto quem vetou baseou o que achava em cima de textos da Wikipédia”, declarou à reportagem do Cineclick por telefone em 2011.

    A polêmica em torno de A Serbian Film – Terror Sem Limites aumentou a visibilidade de uma produção que possivelmente passaria discretamente pelas salas e teria discussões concentradas nos nichos fãs do terror. “A polêmica acabou despertando o interesse de espectadores que normalmente não iriam ver esse tipo de filme”, opinou Petrini ao Cineclick na época.

    Muitas salas de cinema que geralmente não abrem as portas para filmes de terror passaram a exibir esse filme, tamanha a polêmica. Até hoje, o longa possui uma aura de mistério e tabu.

    Cautela

    Os filmes contém imagens perturbadoras e podem gerar incômodo extremo e funcionar como gatilho. Por isso, o Cineclick recomenda descrição no consumo de ambas as obras, que não estão disponíveis no streaming.



    Veja também:

    Os filmes mais perturbadores já feitos

    Ainda bem que é ficção: as mentes psicopatas do cinema

    Ranking: os melhores filmes de terror slasher

    O Mensageiro do Último Dia: Conheça a história por trás do terror

    Entenda o caso real do filme O 3º Andar - Terror na Rua Malasaña