Michael Moore rasga elogios a Coringa e critica Trump

Longa de Todd Phillips rendeu mais de US$ 1 bilhão

19/12/2019 16h06

Por Alexandre Dias

Michael Moore é conhecido por realizar documentários muito críticos ao seu país de origem, os Estados Unidos. Em um artigo escrito para a revista Variety, o diretor comparou a nação à cidade de Gotham retratada em Coringa, além de ter rasgado elogios ao longa. 

Segundo o cineasta, um dos principais méritos do projeto foi ter feito um retrato da realidade norte-americana. Ele também cita o presidente do país Donald Trump, o qual sofre um processo de impeachment atualmente. "Esse filme não é sobre Trump. É sobre a América que nos deu Trump - a América que não sente a necessidade de ajudar os menos favorecidos", afirma. 

Outra pessoa mencionada por Moore é o diretor do longa solo do vilão do Batman. "A história que Todd Phillips conta em Coringa e os assuntos que essa obra-prima cinematográfica traz são tão profundos, tão necessários, que se você olhar desviar o olhar da genialidade desse trabalho de arte, você perderá o presente que esse espelho está nos oferecendo"

O filme mostra uma versão do personagem-título em que ele se transforma em um agente do caos após ser repelido pela sociedade. Ele é vivido pelo ator Joaquin Phoenix, de Ela

Coringa foi um grande sucesso, rendendo mais de US$ 1 bilhão. 

Veja também: China não censura cena de beijo gay em Star Wars: Episódio IX


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus