Morre, aos 106 anos, o cineasta português Manoel de Oliveira

Ele produziu mais de 30 longas-metragem ao longo de noventa anos de carreira

02/04/2015 09h39

Por Daniel Reininger

O cineasta português Manoel de Oliveira morreu na manhã desta quinta-feira, aos 106 anos, segundo publicações do país Europeu.

Nascido a 11 de dezembro de 1908, em uma família rica do Porto, era o mais velho realizador do mundo ainda em atividade. O português começou a fazer filmes em 1927 e continuou na profissão até os dias de hoje. Ele produziu mais de 30 longas-metragem ao longo de noventa anos de carreira e tem uma média de um filme por ano desde 1985.

A Mostra de São Paulo de 2014 exibiu o último curta do cineasta, O Velho do Restelo, baseado no episódio de Os Lusíadas de Camões, no qual um ancião critica a ambição dos portugueses exploradores. O filme foi lançado no Festival de Veneza em 2 de setembro, em comemoração aos seus 106 anos de idade.

Manoel também trabalhou como ator em filmes como: Fátima Milagrosa (1928), A Canção de Lisboa (1933), Conversa Acabada (1980), Cinématon #102 (1981) e Lisbon Story (1994).


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus