cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Morre o diretor Werner Schroeter, um dos principais nomes do Novo Cinema Alemão

    Por Da Redação
    13/04/2010

    Morreu na última segunda-feira (12/4), em um hospital de Kassel, o cineasta alemão Werner Schroeter, um dos mais principais nomes do movimento do Novo Cinema Alemão, dos anos 70. O diretor de 65 anos lutava contra o câncer e sua morte foi anunciada por sua agente, Monika Keppler, e pelo produtor português Paulo Branco, informou o Hollywood Reporter. "Morreu um dos grandes criadores do cinema alemão, um dos maiores vultos do cinema europeu e mundial", definiu Branco à agência DPA. Rainer Werner Fassibinder, seu mentor, também já falecido, "dizia que ele era o melhor entre todos. Fez ópera e teatro, foi um grande criador no verdadeiro sentido", sublinhou o produtor e amigo de Werner Schroeter há mais de 30 anos.

    Embora os filmes de Schroeter, a maioria rodado em 16mm, tenham sempre focado a história alemã, era frequente também a exploração do estado emocional e psicológico de seus personagens, como o retrato de uma mulher frágil, interpretada por Isabelle Huppert, em uma de suas obras-primas, Malina (1991), inspirado no livro de Ingeborg-Bachmann e indicado à Palma de Ouro em Cannes. Na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, em 1983, Schroeter levou o prêmio da Crítica por Liebeskonzil.

    O cineasta também ganhou o Urso de Ouro do Festival de Berlim em 1980, pelo filme Palermo Oder Wolfsburg, sobre a história de um jovem italiano que vai para a Alemanha, após a Segunda Guerra Mundial. Em sua carreira, o diretor também recebeu outros três prêmios de Melhor Filme nos festival de Veneza e Locarno. Em 2008, ele recebeu um prêmio especial em Veneza pelos 40 anos de carreira e, no início deste ano, ganhou o prêmio Teddy no Festival de Berlim, pelo conjunto de sua obra.