cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Meg Ryan, Sharon Stone e outras musas dos anos 90 que desapareceram

    Aniversariante do dia, Meg Ryan era o rosto de todas as comédias românticas da década
    Por Flávio Pinto
    19/11/2021 - Atualizado há 16 dias

    Há uma fala em American Horror Story que sintetiza bem o efeito do envelhecimento em Hollywood. "Quando uma nova suprema surge, a anterior vai ficando cada vez mais fraca". Isso vale caso você esteja falando de uma estrela em ascensão, ou, simplesmente de uma atriz envelhecendo.

    Infelizmente, Hollywood continua com uma regra extremamente cruel para o tratamento de suas atrizes em que, quanto mais velhas, menos papéis permanecem disponíveis para elas. 

    E agora que os anos 1990 estão cada vez na moda, resolvemos abrir o baú de recordações com alguns dos filmes e estrelas mais memoráveis da época e saber por onde andam algumas das maiores musas dos anos 90.

    Meg Ryan

    Meg Ryan era a rainha das comédias românticas nos anos 90Reprodução

    Tida como a rainha das comédias românticas dos anos 1990, era impossível assistir a um título do gênero que não estrelasse Meg Ryan. Infelizmente, uma crise pessoal atrapalhou sua carreia.

    Em 2000, Ryan foi flagrada pelos tabloides tendo um caso com Russell Crowe, com quem filmava Prova de Vida. O problema é que, na época, a atriz era casada com Dennis Quaid. Após o escândalo, ela deixou de ser contratada em algumas comédias românticas. A medida em que perdia papéis, ela começou a envelhecer e perdeu o posto de it-girl de comédias românticas para Jennifer Aniston.

    Leelee Sobieski

    LeeLee explodiu após papel em Nunca Fui Beijada, estrelado por Drew BarrymoreReprodução

    No final dos anos 90, Leelee Sobieski foi apontada como uma das atrizes que despontariam em Hollywood. Tendo explodido após Nunca Fui Beijada, Leelee também interpretou Joana D'arc na minissérie homônima, recebendo até mesmo uma indicação ao Emmy. 

    O problema é que sua ascensão ficou na promessa. Após uma série de fracassos nas telinhas e telonas, Sobieski se aposentou da atuação para cuidar de sua família.

    Alicia Silverstone

    Alicia Silverstone até apresentou uma categoria do Oscar após o sucesso de As Patricinhas de Beverly HillsReprodução

    O início dos anos 90 foi de Alicia Silverstone. Após As Patricinhas de Beverly Hills e Batman, ela foi alçada à lista Vip de Hollywood. Mas desde seu apogeu nos anos 90, Alicia não conseguiu interpretar muitos papéis após uma série de fracassos atrelados ao seu nome. Nos últimos anos, ela foi vista em títulos variados, como O Clube das Babás, da Netflix, pelo qual foi indicada ao Emmy.

    Sharon Stone

    Indicada ao Oscar nos anos 90, Stone viu sua carreia esfriar após envelhecerReprodução

    A maioria conhece Sharon Stone por seu trabalho fenomenal em Instinto Fatal. Mas além do icônico filme de Paul Verhoeven, Stone foi indicada ao Oscar por Cassino, de Martin Scorsese. Contudo, ao ter sido lançada como uma femme fatale, ficou difícil da atriz continuar a estrelar filmes com esses papés por conta de sua idade — segundo os padrões Hollywoodianos. Mesmo assim, Stone continuou a ter uma carreira robusta de atriz mesmo com alguns imprevistos, como um AVC que a deixou em pausa na indústria durante sete anos. "Tive que re-hipotecar minha casa. Perdi tudo o que tinha", lamentou ela em uma entrevista à Variety. 

    Shannen Doherty

    A Brenda de Barrados do Baile sumiu Reprodução

    Provavelmente a atriz teen mais popular dos anos 90, Shannen Doherty explodiu após dar vida à patricinha Brenda Walsh em Barrados no Baile. O problema que o apogeu da moça não durou bastante tempo. Após ser tida como "muito difícil" no set, ela foi demitida do seriado. Após alguns filmes no cinema, ela retornou à televisão com Charmed, mas, assim como em Barrados no Baile, também foi demitida por ser difícil demais. 

    Stowe voltou aos holofotes graças à vilã na série RevengeReprodução

    Se Meg Ryan era a rainha das comédias românticas, Madeleine Stowe era a soberana do cinema independente da época. Atuando em O Último dos Moicanos, 12 Macacos e Stakeout, ela teve um período muito lucrativo durante dos anos 90. O problema é que, assim como outras atrizes dessa lista, apontada como um sex symbol, ela começou a perder papéis conforme foi ficando mais velha — um reflexo terrível da indústria. Felizmente, nos anos 2010, ela teve o seu retorno graças à série Revenge, na qual interpretou uma vilã camp.

    Leia também