cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Netflix conta história real do serial killer Jeffrey Dahmer: conheça o caso

    Assassinato, necrofilia e canibalismo marcam uma das histórias mais macabras de assassinato em série dos EUA
    Por Da Redação
    30/03/2021 - Atualizado há 19 dias

    A Netflix anunciou que produzirá uma série sobre a história de Jeffrey Dahmer, um dos serial killers mais infames dos EUA. Ela promete arrepiar até os mais corajosos, contando com estrangulamento, necrofilia e canibalismo. Não acredita? Pois Dahmer é conhecido por ter matado 17 pessoas e, posteriormente, abusado sexualmente delas, além de ter comido partes dos cadáveres.

    Quem está por trás da produção, que levará o nome de Monster: A História de Jeffrey Dahmer, é Ryan Murphy, escritor e produtor de sucessos como American Horror Story (2011 - Atual) e Ratched (2020 - Atual). Já Evan Peters, que recentemente marcou presença em WandaVision e que já estrelou várias obras de Murphy (incluindo American Horror Story), será o ator responsável por dar vida a Dahmer. 

    Vale mencionar que o ator não é novato quando o assunto é interpretar um assassino notório: em American Horror Story: Cult ele deu vida a Charles Manson, responsável pela morte da atriz Sharon Tate.

    Ao que tudo indica, a série promete ser bastante perturbadora, unindo o currículo de Murphy e Peters em produções de terror à história real que é verdadeiramente macabra. Conheça os detalhes dos assassinatos de Jeffrey Dahmer:

    Evan Peters irá interpretar Jeffrey Dahmer na nova série da NetflixReprodução

    Jeffrey Dahmer: tudo sobre o serial killer

    Conhecido como Canibal de Milwaukee, Jeffrey Dahmer foi um assassino em série que matou 17 pessoas, entre elas homens e garotos, ao longo de 13 anos. Apesar de ter começado a praticar tais crimes aos 18, é possível dizer que Dahmer já dava sinais da sua natureza violenta desde a adolescência.

    Na época, o garoto chegou a torturar animais e a colecionar seus cadáveres para estudar suas anatomias. Aqui o seu pai teve um papel importante: quando Jeffrey era jovem, ele chegou a ensiná-lo como partes de animais deveriam ser higienizadas e conservadas para durar mais tempo, conhecimento que obteve do seu trabalho como químico. Esses mesmos métodos foram postos em prática nas  vítimas do filho anos depois.

    Posteriormente, Dahmer entrou no exército, mas foi expulso por ser acusado de drogar e estuprar dois soldados. Ele também foi preso duas vezes: na primeira, foi acusado de se masturbar na frente de dois meninos e, na segunda, de abusar sexualmente de menores.

    Aos 18 anos, Jeffrey cometeu o primeiro assassinato, motivado por o abuso de álcool. O mochileiro chamado Steven Hicks foi sufocado e espancado com uma marreta, tendo sido enterrado no jardim onde o assassino morava. Apesar de não ter sofrido o modus operandi que Dahmer desenvolveria ao longo dos anos, Hicks já se encaixava no perfil das vítimas. Na maioria das vezes, elas eram viajantes, fugitivas ou traficantes de drogas, ou seja, pessoas que demorariam para serem dadas por desaparecidas.

    Conforme Dahmer fez mais vítimas, seu modus operandi se ficou cada vez mais complexo. Ele estrangulava seu alvo e, depois, abusava sexualmente do cadáver, o qual ele conservava durante mais tempo para os mesmos fins. Uma vez que ele começasse a apodrecer, o serial killer separava partes do corpo que ainda estavam em bom estado, as cozinhava e comia. Todo o processo era registrado por meio de fotos, expostas por todo seu apartamento.

    Essas atrocidades só chegaram ao fim em 1991 e, ainda assim, contaram com o descaso da polícia. Isso porque neste ano, um jovem foi parado por oficiais depois de ser visto correndo pelado para longe do apartamento do assassino. Na ocasião, Dahmer afirmou que eram namorados e os policiais acreditaram, entregando o garoto de volta ao serial killer.

    Foi somente com a fuga de outra vítima alguns meses depois que ele foi pego. No caso, um homem algemado foi visto correndo na mesma região, quando foi parado por policiais. Ele contou que foi vítima de uma tentativa de homicídio e as autoridades foram investigar o apartamento indicado, se deparando com uma coleção de fotografias grotescas e vários pedaços de corpo humano guardados no refrigerador.

    Em 1992, Dahmer foi julgado e condenado a 957 anos de prisão. Dois anos depois, foi morto por outros prisioneiros depois de entrar em uma discussão.

    A história de Jeffrey Dahmer não é para os fracos e é muito possível que nem todos os fatos apareçam na íntegra na série Monster: A História de Jeffrey Dahmer. Mas, se você quiser um gostinho do que vem por aí, confira o que sabemos até agora.

    O que sabemos sobre a série até agora

    Se você tem interesse em um conteúdo que aborde toda a vida de Jeffrey Dahmer, talvez Monster: A História de Jeffrey Dahmer não seja a melhor pedida. O que se sabe é que a série será contada pelo ponto de vista das vítimas e terá como um dos focos principais a incompetência da polícia ao lidar com o caso. 

    No total, serão 10 episódios que, segundo rumores, prometem trazer 10 exemplos de momentos em que o serial killer poderia ter sido pego e não foi.

    Até agora, o elenco já conta com nomes de peso. Além de Peters como Dahmer, já estão confirmados: Richard Jenkins como Lionel, pai de Jeffrey, um químico que o ensinou processos de conservação de cadáveres; Penelope Ann Miller como Joyce, a mãe de Jeffrey; Niecy Nash como a vizinha dos Dahmers, Glenda Cleveland; Shaun J. Brown como Tracy Edwards, a vítima que conseguiu fugir; e Colin Ford como o personagem Chazz, ainda sem detalhes.

    Atualmente, Monster: A História de Jeffrey Dahmer está em pré-produção e provavelmente já entrará na fase de produção em abril. Se tudo ocorrer como o planejado, a estimativa é que a série seja lançada daqui exatamente um ano, no outono de 2022.

    Continua após o anúncio
    Pôster: Meu amigo DahmerReprodução

    Conheça mais sobre Jeffrey Dahmer enquanto espera

    Se a curiosidade está muito forte, vale conferir o longa My Friend Dahmer (2017) enquanto isso. Com direção de Marc Myers, o filme retrata a adolescência de Jeffrey (interpretado por Ross Lynch) e os passos que ele tomou para se tornar um dos assassinos mais conhecidos dos EUA. 

    Vale lembrar que essa produção se baseou no romance homônimo e autobiográfico de Derf Backderf, colega e amigo de Dahmer nos tempos de escola, outra dica para quem quer entender melhor sobre o serial killer.