cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Entenda o papel do espaço no mundo do cinema

    Como os avanços científicos influenciam na concepção de longas-metragens de sucesso
    Por Futuro Espacial e Space Adventure - Oferecimento
    13/08/2021 - Atualizado há 29 dias

    O conhecimento pelo universo sempre foi algo atrativo para os seres humanos e, não à toa, o assunto aflora a nossa curiosidade cada vez mais. A NASA, uma das agências espaciais mais importantes do mundo, tem papel fundamental quando o assunto é 'espaço'.  

    Fundada em 1958, a tradicional agência independente que pertence ao governo dos Estados Unidos é responsável pelos avanços de pesquisas e estudos relacionados às explorações espaciais e ao universo.

    Foi através dela que o homem pisou na Lua pela primeira vez em 1969 e é ela também quem inspira, e muito, o cinema.  

    O papel da NASA no cinema

    Os filmes que exploram o espaço sempre fazem muito sucesso e atraem o público para frente das telonas do cinema. Com produções muito bem arquitetadas e visuais deslumbrantes, alguns dos maiores títulos da temática utilizam da influência da NASA para garantirem veracidade em suas abordagens.  

    Um dos primeiros filmes a contar com o apoio da agência foi o clássico Apollo 13: Do Desastre ao Triunfo, filme comandado por Ron Howard em 1995. Para mostrar de maneira fiel a experiência de três astronautas no espaço, o cineasta recorreu aos conhecimentos técnicos, além de ter acesso a locais restritos da agência para realizar a gravação de algumas cenas.

    Armagedom (1998)Divulgação

    Em 1998, a NASA auxiliou outra grande produção cinematográfica: Armagedom. O filme de Michael Bay pode até não ser o mais rentável de todos os tempos, mas teve uma mãozinha para deixar tudo ainda mais plausível. Os trajes espaciais usados por Bruce Willis e companhia foram emprestados pela agência, já que o valor de confecção de uniformes parecidos aumentaria ainda mais os custos da produção. Além disso, a equipe de filmagem conseguiu autorização para entrar no Centro Espacial Kennedy em Cape Canaveral, Flórida, onde filmou o lançamento de dois ônibus espaciais: o Columbia e o Atlantis, cenas foram usadas posteriormente no corte final do filme. 

    Já em Perdido em Marte, longa lançado em 2015 e estrelado por Matt Damon, o caminho foi oposto. A NASA contou com uma mãozinha da produção dirigida por Ridley Scott para promover a missão de levar humanos ao planeta vermelho. O filme ganhou elogios não só dos críticos, como também da agência pela precisão técnica em mostrar um astronauta lutando para sobreviver no planeta.  

    Embora ainda seja uma exploração científica em estudos, ela acredita que em alguns anos a viagem a Marte se torne realidade. 

    A ida à Lua e o cinema

    Você pode até ter nascido depois dos anos 60, mas com certeza sabe que 1969 foi um marco para a história mundial. Naquele ano, a NASA, em meio à corrida espacial com a Rússia durante a Guerra Fria, enviou os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin para a Lua em uma missão nomeada Apollo 11.  

    Armstrong tornou-se o primeiro homem a pisar na superfície e proferiu a frase "É um pequeno passo para um homem, um passo gigante para a humanidade". Vinte minutos depois foi a vez de Aldrin deixar sua marca no satélite.

    A chegada à Lua tem muito mais a ver com o cinema do que imaginamos. Prova disso é que ela se tornou até tema de uma teoria da conspiração envolvendo um gigante da Sétima Arte: Stanley Kubrick.  

    Em 1968, um ano antes da viagem espacial da NASA, o cineasta americano trouxe às telonas um dos maiores clássicos de sua carreira: 2001: Uma Odisséia no Espaço. O filme revolucionou a linguagem do cinema e, assim como outros de seus trabalhos, impressionou com os efeitos visuais avançados para a época.

    No entanto, a teoria ganhou bastante força após o lançamento do longa. Segundo o livro We Never Went to the Moon, publicado em 1976 por Bill Kaysing, a ida do homem à Lua teria sido apenas uma grande armação! O teórico aponta que todas as cenas do pouso foram gravadas por Kubrick em um estúdio em Hollywood e que, posteriormente, foram utilizadas pela NASA para ilustrar a viagem ao satélite. 

    O Último Homem (2018)Divulgação

    Essa viagem foi tema de O Primeiro Homem, filme protagonizado por Ryan Gosling em 2018. Ele relembra a jornada histórica de Neil Armstrong desde à concepção da ideia da agência espacial, passando pelas tensões relacionadas à viagem e o grande sucesso da missão. 

    O cinema no espaço

    Se muitos filmes já chegam aos cinemas trazendo um vislumbre sobre os segredos do universo, algo ainda mais impressionante acontecerá em breve. Tom Cruise, um dos maiores astros de Hollywood, está em parceria com a NASA para gravar seu próximo filme na Estação Espacial Internacional, laboratório espacial que órbita a 402 quilômetros de altura da Terra. 

    O projeto conta com o apoio de Elon Musk, empreendedor e filantropo que fundou empresas como a SpaceX e a Tesla Motors, e deve ser iniciado ainda este ano. Quando concluído, o longa marcará como o primeiro da história a ser filmado fora da atmosfera terrestre.

    O projeto conta com o apoio de Elon Musk, empreendedor e filantropo que fundou empresas como a SpaceX e a Tesla Motors, e deve ser iniciado ainda este ano. Quando concluído, o longa marcará como o primeiro da história a ser filmado fora da atmosfera terrestre.

    O espaço é fascinante!

    A NASA tem um papel importantíssimo em fomentar o futuro na pesquisa e da exploração espacial, além de elevar os nossos conhecimentos para além do planeta Terra. Nas exposições Futuro EspacialSpace Adventure, apresentadas pelo Santander, passado, presente e futuro se unem para levar o público a uma experiência única de conhecer mais detalhes sobre os avanços científicos e inspiradores das missões espaciais.  

    A exposição Space Adventure acontece no estacionamento do shopping Eldorado, todos os dias da semana das 10h às 21h com hora marcada, exceto para clientes Van Gogh e Select. Já a exposição Futuro Espacial, acontece no Farol Santander, aberto de terça a domingo de 09h às 20h.