cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Saiba por que assistir nova série com Selena Gomez

    Com Martin Short e Steve Martin, 'Only Murders in the Building' mistura paixão por podcasts criminais e bom-humor
    Por Da Redação
    08/09/2021 - Atualizado há 20 dias

    Nos últimos anos, podcasts sobre crimes reais vêm ganhando atenção de entusiastas e de Hollywood, que não perde uma oportunidade de tentar adaptar a saga sobre algum caso ou transgressão criminosa para as telinhas ou telonas (sem julgamentos, já que até no Brasil essa prática se tornou comum). 

    Aproveitando a onda, eis que o ator e comediante Steve Martin resolver contar uma história baseada em podcasts criminais, mas às avessas. Trata-se de Only Murders in the Building, comédia do Hulu (mas que no Brasil é exibida pela Star+) sobre um trio improvável formado por dois senhores de idade e uma moça que se unem graças à paixão pelo formato audível de histórias criminais. 

    Além de co-criar a série (tarefa que realizou ao lado de John Hoffman), Martin também escreve e estrela a produção como um dos membros do trio de fanáticos. Completando a tríade estão também Martin Short e Selena Gomez

    Com uma dose de mistério e humor muito simpático, a produção de streaming está batendo recordes de audiência e conquistando a crítica especializada. Continue a leitura e entenda por que Only Murders in the Building merece o seu play.

    Selena Gomez, Steve Martin e Martin Short estrelam a produçãoDivulgação (Hulu)

    A série

    Only Murders in the Building gira em torno de três habitantes de um mesmo prédio, o Arconia, tão obcecados por podcasts sobre crimes que, quando um morador de seu prédio se suicida, veem-se em meio a um mistério igual aqueles que tanto acompanham. 

    Steve Martin interpreta Charles-Haden Savage, um ator que se tornou famoso como a estrela de um drama policial dos anos 1980 antes de cair na obscuridade. Já Martin Short é Oliver Putnam, um diretor da Broadway desempregado, e Selena Gomez vive Mabel Mora, uma jovem cheia de segredos que mora em um dos apartamentos — mas que está em reformas.  

    Animados quanto ao recém-acontecimento envolvendo um morador do mesmo prédio de luxo, o trio resolve criar um podcast sobre a investigação do caso, buscando encontrar a verdade por trás do incidente. Será que realmente foi um suicídio? Tudo indica que não.

    Trio de Only Murders in the BuildingDivulgação

    Doses de mistério e bom-humor

    Os primeiros episódios da produção fazem um bom trabalho em apresentar os personagens principais (além de outros moradores do prédio) e traçar paralelos entre o trio e a história do caso envolvendo o vizinho que apareceu morto — embora o incidente tenha sido reportado como suicídio. Rapidamente, cada um dos personagens principais já nos cativa mostrando narrativas próprias, motivações e histórias de fundo, parecendo totalmente tridimensionais. 

    O mais interessante nos personagens é que cada um dos membros do trio também esconde um segredo interessante, especialmente a personagem de Selena Gomez que é revelada tendo uma conexão direta com o morador que morreu (embora os personagens de Martin e Short não saibam disso). A trama é muito satisfatória e intrigante. Cada episódio é concluído com um gancho que nos deixa querendo ver o próximo capítulo logo em seguida. 

    Combinando um texto repleto de piadas rápidas e divertidas com um quê de sátira, Only Murders in the Building tem tudo para ficar ao lado de A Princesa Prometida (1988) ou Heróis Fora de Órbita (1998), no segmento de ótimas comédias satíricas de gêneros com fãs fervorosos. 

    Recentemente foi anunciada que a produção bateu todos os recordes de audiência da plataforma Hulu, nos Estados Unidos, tornando-se a comédia mais assistida do streaming. Muito provavelmente a popularidade da produção lá fora deva ser replicada no Brasil, e será bem-merecido.

    Veja o trailer da série

    Leia também