Opinião: 20/07/19 - um dia triste para o nerd virjão

Marvel Studios anuncia filmes da Fase 4 e destaques ficam longe do padrão homem branco

21/07/2019 13h23

O painel do Marvel Studios era o mais esperado da San Diego Comic Con como sempre. Havia muita expectativa sobre os anúncios de quais seriam os próximos projetos após A Saga do Infinito e o estúdio pra variar deu um show! Tivemos novidades nas telonas e na futura plataforma de streaming Disney+.

Após uma década nos cinemas, a Marvel é a referência de cultura pop e o norte para os nerds que hoje podem ver suas paixões dos quadrinhos em telas gigantes. Sim, é um orgasmo múltiplo quando o Capitão América grita Avengers Assemble no final de Vingadores - Ultimato. E está tudo bem comemorar essa cena! Porém é só dar uma bisbilhotada superficial nos fóruns, Twitter ou comentários nas notícias que é muito fácil achar o mar de nerd virjão que ganhou voz na internet. Nem nossa página de Facebook escapa disso, basta buscar os posts de notícias que envolvam Ariel negra ou o possível romance entre Valquíria e Capitã Marvel... Se quiser uma análise antropológica mais profunda, vá em posts sobre o filme do Pantera Negra ser um dos melhores de heróis já feitos: chovem comentários com racismo velado.

Mas porque usar o termo virjão? Hoje uma palavra muito usada que cobriria também é incel, mas acho um desserviço nomeá-los do jeito que querem. No fim das contas, são apenas um monte de nerds com teclados cheios de unhas roídas, migalhas de Pringels na barriga, atrás de um celular ou computador espalhando misoginia, racismo e homofobia pela internet. O virjão aqui não tem nada a ver com o fato de nunca ter transado, mas sim por ser um virgem perante à vida. Não sabem de nada, não viveram nada e o pior: não querem viver!

O que o Marvel Studios fez em seu painel no Hall H é memorável. O estúdio dá passos largos à diversidade prometida por Kevin Feige. Vem aí: um novo Blade com Mahershala Ali, Eternos com Angelina Jolie sendo a headliner da produção, temos Shang-Chi com o novato Simu Liu e Thor 4 com Natalie Portman como a Thor em uma nova Asgard com a Valquíria como rainha, ou rei já que Tessa Thompson fez questão de dizer no painel: "todo rei precisa de uma rainha", deixando claro que a heroína é lésbica.

Eles vão continuar por aqui, pelos fóruns e comentários de notícia. Mas é muito importante ver esse movimento do Marvel Studios que dá as costas aos virjões da internet.

Agora pra você, virjão: levanta dessa cadeira, sacode a camiseta, limpa esse teclado, sai do quarto e vai arrumar a casa, sua mãe vai ficar feliz por você não ser um total inútil.


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus