cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Venom 2 aposta no humor e violência para superar versão original

    Segundo filme do simbionte mostra potencial ao colocar Carnificina em jogo
    Por Daniel Reininger
    10/05/2021 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Eddie Brock e seu simbionte estão de volta para enfrentar o maníaco Cletus Kasady. Venom – Tempo de Carnificina, sequência dirigida por Andy Serkis (Mogli: Entre Dois Mundos) e estrelado por Tom Hardy e Woody Harrelson, apresenta o anti-herói em sua nova aventura, além de revelar mais detalhes do terrível vilão.

    Um sucesso inesperado de 2018, Venom é se mostrou um filme violento, porém com narrativa esquisita cheia de humor fora de hora, capaz de capturar a atenção dos espectadores. Então a sequência chega para a alegria do público que realmente curtiu o filme original e quer ver mais desses personagens.

    Enquanto no primeiro trailer, que você pode assistir abaixo, fica claro que a franquia abraçou de vez a galhofa e aposta na zueira com o personagem título, o segundo mostra a ação do longa.

    É interessante apontar que os dois personagens viraram até conhecidos na vizinhança, com direito a uma cena extra, no fim do trailer, com uma piadinha com a vendedora local, que não conseguiu o chocolate prometido a Venom, que ameaça comer a mulher. Arrancar risadas do público é uma boa tática quando o foco da trama são monstros alienígenas comedores de gente, melhor ainda se faz isso intencionalmente.

    Com narração do vilão, descobrimos pelo trailer que o assassino serial Cletus Kasady (Harrelson) tem Eddie e Venom em sua mira. O maníaco os considera iguais e diz sentir falta dos dois, isso antes de escapar da prisão e ir atrás dos protagonistas com foco em causar o máximo de caos possível. Fica claro que a relação do vilão e do anti-herói será complexa, talvez vejamos algumas nuances dos quadrinhos nessa produção.

    Pela rápida cena de combate que vemos, as lutas irão explorar bem as habilidades e possibilidades dos simbiontes, evoluindo o que vimos no primeiro. Além disso, a promessa que fica é a de desenvolver mais seus personagens, tanto os Venom e Eddie, como Carnificina e Cletus.

    Aliás, Venom parece ainda mais realista nessa sequência e a relação dele com Eddie evoluiu para uma amizade curiosa, divertida de assistir. Já o visual de Carnificina está incrível, afinal o formato caótico sempre foi a marca do vilão e isso parece ter sido capturado no filme.

    Entretanto, o trailer decepciona por não mostrar nenhuma participação especial. Nem de Homem-Aranha, nem de Morbius e nem de nenhum outro personagem que gostaríamos de ver nessa sequência. Obviamente, faz sentido guardar esses Cameos para o filme, então não é hora de desanimar.

    Venom é um filme caótico e esquisito, um filme bizarro, que causava risada pelo desastre que se tornou. Mas foi exatamente as risadas arrancadas pelo primeiro filme que garantiram seu sucesso e uma sequência. Andy Serkis assume a direção e o cineasta parece estar está disposto a mergulhar de vez em piadas e alternar esses momentos com cenas chocantes de combate.

    Essa sequência tem tudo para ser melhor do que o filme original, mas é preciso encontrar o balanço entre piadas, ação, violência e desenvolvimento dos personagens. Pelo trailer, parece no caminho certo.

    Venom – Tempo de Carnificina tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros em 16 de setembro, uma semana antes dos Estados Unidos.

    Veja mais