cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    OSCAR 2013: Vitória de Argo causa polêmica no Irã

    No país, Argo já foi condenado publicamente desde a estreia e considerado islamofóbico.
    Por Daniel Reininger
    25/02/2013

    O Oscar de melhor filme para Argo gerou grande polêmica no Irã, onde o filme é classificado como uma "distorção da história". Meios de comunicação do país islâmico criticaram a produção, que mostra o resgate de 6 diplomatas norte-americanos de Teerã, em 1980.

    O anúncio do vencedor ter sido feito por Michelle Obama - primeira-dama dos EUA – também pegou mal aos olhos iranianos e foi visto como um sinal de "politização" do prêmio.

    Agências e cineastas do país afirmaram que o Oscar foi concedido a um filme anti-Irã. "Hollywood sacrifica o cinema artístico e de qualidade para premiar as palavras políticas de ordem e a distorção da realidade", disse a agência Mehr, que afirma que Lincoln, de Steven Spielberg, merecia o prêmio de melhor filme.

    A agência estudantil Isna afirmou que "Hollywood tenta colocar um filme vulgar no mesmo nível das melhores obras do cinema.”

    Já o cineasta iraniano Behruz Afjami diz que Argo foi produzido "com fins propagandísticos" e sua vitória "é o maior golpe contra o prestígio da Academia de Hollywood".

    O diretor Sirus Alvand disse ao jornal Aftab que "Argo não merecia o Oscar; se não fosse pelo tema, sua produção não o mereceria por nada".

    Argo
    conta a história de uma missão para resgatar empregados do governo dos EUA no Irã após a Revolução Islâmica de 1979. O longa foi indicado a sete Oscars, ganhou três, e faturou mais US$ 170 milhões nas bilheterias.