cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Oscar: Entenda como funciona a votação a "melhor filme"

    Saiba como funciona a votação da Academia
    Por Daniel Reininger
    29/01/2020 - Atualizado há 3 meses

    A escolha do melhor filme no Oscar é quase sempre sinônimo de polêmicas, mas poucos que o sistema de votação dessa categoria e o principal motivo para tantos filmes considerados "zebras" a vencerem a cobiçada estatueta nos últimos anos.

    Bem, normalmente a votação é direta. A Academia conta com 6.687 membros votantes e cada um deles só pode votar na área de sua especialidade. Por exemplo, se você trabalha apenas com fotografia, votará nessa cateforia apenas. E, assim, começa a votação para definir quem serão os indicados e eventualmente o vencedor.

    Diferente das demais categoria definidas pelos votos dos membros da Academia, ou sejam ganha quem tiver mais votos, o Melhor Filme é definido pelo que chamamos de "voto preferencial".

    Esse método foi usado pela primeira vez em 1934 e permaneceu sendo o oficial durante anos, mas foi substituído por outro sistema até ser reintroduzido em 2009, quando a categoria atingiu o número de 10 indicados pela primeira vez desde 1943.

    A votação funciona da seguinte maneira: Todos os jurados organizam um ranking dos filmes indicados por ordem de preferência e a produção que ocupar o primeiro lugar em mais de 50% das listas é declarada a vencedora. Caso nenhum longa consiga ficar no topo do ranking de pelo menos metade dos votantes, um sistema de exclusão dos menos votados surge como alternativa de desempate.

    Os filmes que tiverem a menor quantidade de números #1 nas listas é eliminado e a segunda posição passa a ser o vencedor para aquele votante em questão. Esse esquema pode ser aplicado quantas vezes for necessário até que um dos filmes alcance a marca de 50% das votações.

    Em um exemplo prático: Se 1917 for o filme que menos ocupou o topo do ranking dentre os votantes, então ele é eliminado. E se o votante em questão tiver colocado Coringa na segunda posição em sua ordem de preferência, o longa passa a ser o número #1 daquela lista. O mesmo vale para todos os anos, ou seja, o mesmo aconteceu em 2021 com Mank e Nomadland, por exemplo.

    Por isso, muitos filmes pouco comentados acabam levando a estatueta para a casa. Por serem neutros, acabam gerando opiniões menos extremas por parte dos votantes. Não será incomum que um jurado ame Coringa e outro ache o filme completamente superestimado e o coloque em último lugar.

    A Academia utiliza esse método pois acredita que ele "permite que o julgamento coletivo de todos os membros votantes seja representado com maior precisão". Será mesmo? Não é o que temos visto acontecer ultimamente.

    No dia 25 de abril confira a 93ª cerimônia do Oscar, maior premiação do cinema organizado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, com a cobertura do Cineclick.