cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Conheça o rumor bizarro por trás do Oscar vencido por atriz da Marvel

    A chocante vitória da atriz em melhor coadjuvante levou a muitas especulações e rumores estranhos
    Por Redação
    04/12/2021 - Atualizado há 3 meses

    Marisa Tomei é uma grande estrela de Hollywood. 

    Ela, que começou sua carreira em 1983, coleta papéis em grandes franquias, filmes, na televisão e também na Broadway. Mas talvez, para o grande público, Tomei seja mais conhecida pelo papel de Tia May  em O Homem-Aranha — nas versões com Tom Holland.

    E justamente por isso, poucas pessoas desconhecem de algumas de suas grandes atuações, como a de Meu Primo Vinny, de 1992, pela qual ela ganhou um Oscar de melhor atriz coadjuvante. 

    Contudo, existe um rumor bizarro quanto ao prêmio vencido pela Tia May. Ficou curioso? Continue a leitura para saber mais.

    Em 1993, quando Tomei foi indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo seu papel como Mona Lisa Vito em Meu Primo Vinny, ela era apontada pela imprensa como a zebra. 

    Isso porque ela era uma atriz relativamente desconhecida na época, e ainda enfrentava outras mulheres com mais reconhecimento na indústria, como Miranda Richardson por Perdas e Danos, e Judy Davis por Maridos e Esposas.

    Mas quando o apresentador da categoria, o Jack Palance, anunciou o seu nome, todos ficaram chocados. E em seguida, um rumor foi iniciado. 

    Marisa levou a melhor em 1993Reprodução

    Um artigo do site Gawker, de 2015, remonta outro artigo do The Hollywood Reporter — este, por sua vez, lançado à época da vitória da jovem atriz — que detalhou a conspiração 

    Segundo o que foi relatado, o ator Jack Palance, que anunciou a categoria de Tomei, estava tão "bêbado ou drogado", que simplesmente não conseguiu entender o nome no envelope, repetindo o nome de Tomei — visto que ele foi o último a aparecer no teleprompter. 

    O rumor ficou tão grande que, mais tarde, Tomei faria piada sobre isso ao apresentar o Saturday Night Live. Mas não pense que a atriz levou apenas na brincadeira. Em 2001, enquanto disputava novamente ao Oscar, desta vez por Entre Quatro Paredes, ela se pronunciou. “Isso foi muito doloroso no início”, disse.

    Simplesmente hilária no papel, Marisa Tomei se beneficiou do fato de ser a única atriz americana dentre as 5 indicadas em melhor atriz coadjuvante em 1993Reprodução

    “Eu me lembro de falar com o empresário dela e nós dois pensamos que ela iria ganhar”, disse o roteirista de Meu Primo Vinny, Dale Launer, em uma entrevista ao site TheWrap. “Primeiro, o desempenho dela é mais satisfatório, mais emocionalmente satisfatório e, segundo, todos viram ‘Vinny’. E ela apareceu nele.”

    Da mesma forma, o diretor Jonathan Lynn disse ao site que, o estúdio inicialmente vendeu o filme por meio de centenas de pré-estreias como uma forma de gerar uma espécie de boca a boca para impulsionar o arrecadamento nas bilheterias. 

    Ele também acrescentou que os assessores e relações-públicas de Tomei fizeram um grande esforço para que o filme fosse visto pelos votantes do Oscar. “Todos com quem falei disseram: ‘Quem é esta mulher? Ela é maravilhosa'”, relembra Lynn.

    Prova real

    A vitória de Tomei foi uma surpresa, mas faz sentido. Dentre as cinco indicadas, Marisa era apenas a americana e sabemos que a Academia consegue ser bem bairrista quando quer. Sem contar que Meu Primo Vinny arrecadou bem mais que os filmes de todos os outros indicados; veja:

    • Meu Primo Vinny: US$ 64 milhões;
    • Maridos e Esposas, da indicada Judy Davis: US$ 10 milhões;
    • Um Sonho de Primavera, da indicada Joan Plowright: $13,200,170;
    • Retorno a Howard's End, da indicada Vanessa Redgrave: $26.3 milhões;
    • Perdas e Danos, da indicada Miranda Richardson: $31 milhões.

    E quanto a saber se o nome errado foi ou não dito, dois membros da contabilidade da Price-Waterhouse, responsável por auditar os resultados da premiação, estavam a postos nos bastidores para entrar no palco e corrigir eventuais erros. 

    Então, é meio óbvio: Marisa Tomei ganhou seu Oscar de forma justa. Ela ainda retornou outras duas vezes à cerimônia como indicada — e na mesma categoria, por Entre Quatro Paredes, de 2001, e O Lutador, de 2008.

    Leia também