cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Paul Rudd: de coadjuvante a um dos grandes astros de Hollywood

    Recém-eleito como o homem mais sexy do mundo, segundo a revista People, astro está em seu auge
    Por Flávio Pinto
    17/11/2021 - Atualizado há 19 dias

    Paul Rudd é um ator extremamente carismático. Durante décadas, ele trouxe uma carga de charme e carisma para, essencialmente, todos os papéis que interpretou, seja na televisão ou no cinema. 

    E por mais irritantes que alguns de seus personagens possam parecer na teoria, graças a um ator com o seu timing cômico e seu encanto, toda e qualquer caricatura se transforma nas suas mãos. 

    Do meio-irmão de Cher Horowitz em As Patricinhas de Beverly Hills a Mike em Friends, passando pelo Homem-Formiga ao Mr. Anderson em As Vantagens de Ser Invisível, o ator não possui apenas um papel característico, o que permitiu que sua carreira continuasse relevante durante décadas.

    E graças ao seu rosto, que, aparentemente, é incapaz de envelhecer, Rudd ainda continua com pinta de galã. Continue a leitura para saber mais sobre a carreira de Paul Rudd.

    Início humilde

    Paul Rudd começou sua carreira em 1992, atuando em um episódio da série Sisters, da Rede NBCReprodução

    Com pais ingleses e formado em teatro na Universidade do Texas, Paul Rudd teve uma escalada ao sucesso lenta — porém efetiva. 

    Enquanto lutava para alcançar o seu lugar ao sol hollywoodiano, Rudd fez pequenos bicos como limpador de para-brisa ocasionalmente, porém, esse período foi curto.  Ainda em 1992, um pouco após ter se formado em teatro, o ator conseguiu um papel na série de TV Sisters, da rede NBC. 

    Enquanto atuava nessa série e fazia pequenas participações em outra, Wild Oats, Rudd recebeu uma ligação do seu agente com um convite para testar para um papel em uma nova comédia adolescente da Paramount, intitulada As Patricinhas de Beverly Hills.

    Ascensão lenta porém sem problemas

    Cher e Josh eram meio-irmãos em As Patricinhas de Beverly Hills — mas isso não impediu o romance entre os doisDivulgação (Paramount)

    Após o sucesso de As Patricinhas de Beverly Hills, Rudd começou a ganhar papéis em filmes mais interessantes ao longo dos anos 1990, como em Halloween 6: A Última Vingança, Romeu + Julieta, Entrega a Domicílio, A Razão do Meu Afeto, 200 Cigarros e Regras da Vida.

    Em 2002, após papéis em grandes filmes, mas com pouco destaque, Rudd conseguiu um grande papel em uma grande série. Em Friends, o ator foi escalado para interpretar Mike Hannigan, um namorado de Phoebe Buffay, personagem de Lisa Kudrow.

    A química entre os atores e o sucesso de seu personagem foi tão grande, que os produtores executivos o convidaram para fazer parte do elenco fixo de coadjuvantes da série, fazendo com que Rudd aparecesse em 17 episódios do seriado — incluindo o seu último. 

    Rudd foi tido como um dos coadjuvantes mais queridos de FriendsDivulgação (Warner)

    Maturidade na comédia

    Após o sucesso de seu personagem em Friends, Rudd passou parte do restante da primeira década dos anos 2000 em papéis cômicos em grandes produções, como O Âncora: A Lenda de Ron Burgundy, O Virgem de 40 Anos, Ligeiramente Grávidos, A Vida É Dura - A História de Dewey Cox, Ressaca de Amor, Cara, Eu Te Amo, entre outros. 

    Todos esses filmes transformaram Rudd em um dos grandes astros da comédia norte-americana da década. E — por que não? — graças à sua aparência, ele também foi alçado a galã carismático. 

    Graças ao novo status, Rudd também começou a produzir comédias e dublar animações. Com a sua produtora, ele deu vida às comédias Party Down, Viajar é Preciso e Uma Noite de Loucuras.

    Em duas ocasiões diferente, a Vanity Fair elegeu Rudd como um dos principais rostos da comédia norte-americanaMontagem (Vanity Fair)

    Formiga

    Com muito êxito na comédia, Rudd resolveu arriscar em um novo território e, em 2015, ele levou aos cinemas o seu personagem mais popular até agora.

    Em Homem-Formiga, adaptação do quadrinho da editora Marvel para os cinemas, Paul viveu o seu primeiro super-herói. A adaptação foi um sucesso e também elevou o perfil do ator, já que o título bateu recordes no cinema — tornando-se um dos filmes com maior arrecadamento da história. 

    Seu Homem-Formiga também foi incluído em outros filmes da companhia, como Capitão América: Guerra Civil, Homem-Formiga e a Vespa e Vingadores: Ultimato. Em 2023, o público assistirá nas telonas a segunda sequência de Homem-Formiga: Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania.

    Homem-Formiga teve uma das maiores arrecadações da história do cinemaDivulgação (Marvel Studios)

    O segredo do sucesso

    Desde 1992, Paul Rudd tem um espaço cativo nas telinhas e telonas. Seu talento foi responsável por fazê-lo transitar facilmente entre as duas mídias, mas, talvez, o maior segredo do seu sucesso foi a falta de um personagem característico demais no início da sua escala à fama.

    Como ele nunca foi extremamente associado a um único personagem, Rudd teve o privilégio de atuar em produções diferentes que ajudaram a elevar o seu status. Só agora, perto do ano de 2015 que ele passou a ter o seu personagem mais característico, no caso, o Homem-Formiga.

    Com uma carreira já estabelecida, ele não se "perdeu" perante o público e a crítica com o super-herói título, e ainda pode gozar do status quo de astro blockbuster.

    Atualmente, recém-eleito o homem mais sexy do mundo, segundo a Revista People, Rudd pode ser visto na nova minissérie da Apple TV+ O psiquiatra ao lado e nos cinemas em Ghostbusters: Mais Além.

    Leia também