Peaky Blinders já é um clássico, saiba tudo sobre a série da Netflix

Série está disponível no serviço de streaming

07/05/2020 13h30

Por Daniel Reininger

Peaky Blinders é um drama policial de época sobre gângsteres, rivalidades entre famílias criminosas e violência no mundo pós-guerra. É forte, impactante e capaz de entreter. Por isso, tem chamado cada vez mais atenção no serviço de streaming Netflix. A história acompanha a família Shelby, que existiu mesmo. A trama se passa no ano de 1919, e mostra a tentativa deles controlarem a cidade de Birmingham, que fica no interior da Inglaterra.

Thomas Shelby (Cillian Murphy) é o líder da família e da gangue Peaky Blinders. Ele volta da primeira guerra como herói, mas seu novo objetivo de vida é bem ambicioso e, para alcançar o que deseja, ele pretende remover a competição do mapa. E ele acredita que a quadrilha só pode conseguir dominar a cidade através da violência e esquemas complexos.

Enquanto isso, Tommy e sua família são perseguidos por um implacável policial da Irlanda do Norte, o major Chester Campbell, enviado a Birmingham para recuperar o controle da cidade e parar a gangue Peaky Blinders.

O elenco de Peaky Blinders conta com Cillian Murphy como Thomas Michael Shelby, líder geral dos Peaky Blinders. Sam Neill como Chester Campbell, major irlandês que enviado oara localizar e recuperar uma remessa de armas roubada pelos Peaky Blinders. Helen McCrory como Polly (Elizabeth) Gray: A tia de Tommy, que liderou a organização quando Tommy, Arthur e John estavam lutando na Primeira Guerra Mundial. Paul Anderson como Arthur Shelby, Jr., irmão mais velho da família. Annabelle Wallis como Grace, ex-agente Irlandes. Joe Cole como John Shelby, o mais novo. Tom Hardy como Alfie Solomons, líder de uma gangue judaica. Iddo Goldberg como Freddie Thorne, um comunista conhecido que lutou na Grande Guerra como sargento ao lado de Tommy.

Veja motivos para ver:

Já é um clássico

As três temporadas tiveram críticas positivas e o programa tem 86% de aprovação no Rotten Tomatoes. Muita gente já a compara, de maneira justa, diga-se de passagem, a clássicos como The Wire, Boardwalk Empire e Os Sopranos. Sua trama é inteligente, a narrativa é intensa e os personagens bem construídos. Para quem gosta do tema, é imperdível.

É baseado numa história real

Peaky Blinders foi uma gangue da vida real. A série é baseada nos criminosos que ganharam destaque em Birmingham no final do século XIX e início do século XX. O enredo entrelaça nomes e eventos da vida real com elementos de ficção. A primeira temporada se passa em 1919, logo após a Primeira Guerra Mundial e mistura muito bem situações reais e ficcionais.

Rápido de ver

Com poucos episódios por temporada (a primeira possui 6), Peaky Blinders oferece ao espectador muita ação e drama, sem enrolação. Algo que não se pode dizer sobre a maioria dos programas disponíveis por aí. É fácil de maratonar e é difícil desgrudar da tela uma vez que nos vemos arrebatados pela trama.

Reviravoltas

Quando você passa a amar os personagens ou sente que as coisas estabilizaram, o programa dá um jeito de colocá-los em perigo e anima as coisas. Impossível não ficar tenso com as reviravoltas. Com tantos acontecimentos, acaba também servindo com uma ótima visão dos danos que a guerra causou aos jovens britânicos e como todos sofreram com isso e as consequências na vida das pessoas, que passaram a ter outras perspectivas de vida.

Personagens

A série possui ótimos personagens, mas uma característica marcante que merece ser apontada é a presença de personagens femininas fortes e bem escritas. Além disso, a série apresenta uma das melhores atuações do ótimo Cillian Murphy, que é o protagonista. Os arcos dos personagens são bem construídos e suas motivações realistas. O mais interessante é ver os traumas da guerra e as dificuldades do dia a dia vindo à tona em situações fora do comum e como cada um reagem a questões diversas e muitas vezes difíceis.

A série está disponível na Netflix. Veja o trailer da quinta temporada, mas cuidado com spoilers caso não tenha visto as anteriores:


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus