cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Por que as irmãs Williams ganharam um filme?

    'King Richard: Criando Campeãs' conta a história familiar das tenistas Venus e Serena Williams
    Por Thamires Viana
    02/12/2021 - Atualizado há 13 dias

    King Richard: Criando Campeãs, drama estrelado por Will Smith que conta com a direção de Reinaldo Marcus Green, chega ao streaming trazendo como foco a história das tenistas Venus e Serena Williams e de Richard Williams, pai e treinador da dupla.

    Baseada em acontecimentos reais da vida pessoal e profissional das atletas, a produção conta como Richard levou as duas filhas ao mundo do esporte e como ambas se tornaram nomes consagrados na prática do tênis. 

    Após as primeiras exibições do longa, alguns críticos já apontaram que Smith deve integrar a lista de indicados ao Oscar de Melhor Ator no próximo ano pela profundidade de sua atuação. 

    Quem são Venus e Serena Williams?

    As tenistas Venus e Serena WilliamsReprodução / Instagram / @serenawilliams

    As norte-americanas Venus Williams e Serena Williams, de 41 e 40 anos, respectivamente, são consideradas duas das atletas mais consagradas no mundo do tênis e tornaram-se referência no esporte. 

    Foi nos anos 1990, início da adolescência de ambas, que as irmãs — com idades entre 14 e 15 anos — ingressaram em treinos intensos pelas quadras da Califórnia e mostraram, com o incentivo do pai, seus incríveis talentos e domínios para o tênis. 

    Como é mostrado no longa, as dificuldades da dupla no começo da carreira não foram poucas, principalmente pelos preconceitos raciais e diversas outras barreiras que Venus e Serena tiveram de enfrentar em meio a um esporte elitizado e predominantemente branco na época.

    Venus e Serena Williams, em 1993Reprodução / Wikimedia Commons

    Com uma intensa perseverança, as irmãs ultrapassaram diversos obstáculos ao longo dos anos e hoje são as tenistas mais talentosas da história, além de deterem recordes impressionantes na carreira. No Grand Slam, um dos torneiros mais importantes do mundo, Venus conquistou sete troféus e também levou para casa quatro medalhas de ouro olímpicas — uma individual e três em duplas femininas com sua irmã. 

    Serena possui 23 troféus do Grand Slam e é a única jogadora americana, entre homens e mulheres, a vencer mais de 20 campeonatos. Isso a tornou uma das maiores jogadoras de tênis de todos os tempos e, assim como Venus, a norte-americana também conquistou quatro medalhas de ouro olímpicas ao longo da carreira. 

    Além de tenistas profissionais, as irmãs também se tornaram empresárias de sucesso. Serena é designer de moda e produtora de cinema, enquanto Venus possui uma marca de roupas esportivas e produtos voltados à saúde e bem-estar.

    Preconceitos

    Se engana quem pensa que a fama e a fortuna acumulada com o esporte livrou as irmãs de ainda sofrerem preconceitos e serem vítimas também de comentários misóginos. 

    Em março deste ano, um repórter foi demitido da rede Cumulus, de Nova York, após comparar o tom de pele de Serena — e também da atriz Halle Berry e da jornalista Gayle King — com o de torradas. “Eu regulo minha torradeira conforme minha atração pelas mulheres. Então, eu nunca vou deixar as torradas chegarem em um nível Serena Williams, mas posso estar confortável com um nível Halle Berry”, disse o homem.

    Em 2001, Venus e Serena sofreram um ataque racista e, de acordo com uma entrevista de Serena à Vogue britânica, isso a fez chorar por horas no vestiário. Naquele ano, as irmãs se enfrentariam na semifinal do Torneio de Indian Wells, mas Venus desistiu da partida. 

    A irmã entrou em quadra para disputar com a belga Kim Clijsters, mas foi vaiada pelo público que também proferiu comentários racistas contra a família Williams. Isso fez com que Serena boicotasse por 14 anos o torneiro americano.

    Referências dentro e fora das quadras

    Como citamos acima, Venus e Serena Williams são duas estrelas no mundo do esporte e, claro, referências para diversos jovens dentro e fora das quadras. Enfrentando um universo machista e elitizado dentro do tênis, a dupla não só se mostrou potente no domínio das raquetes, mas também abriu as portas para as discussões de diversos outros temas importante ao longo dos anos.

    Em 2018, quando foi capa da Teen Vogue, Serena concedeu uma entrevista à revista voltada ao público jovem na qual falava sobre a importância do apoio feminino e da sororidade. "Nós temos de apoiar umas às outras. As mulheres deveriam se apoiar muito mais, porque o sucesso de uma pode ser inspiração para outra. Se olharmos para tudo desta forma, podemos conquistar muito mais", afirmou ela. 

    Venus e Serena Williams em 2007Reprodução / Instagram / @venuswilliams

    Quando o assunto é referência, lembramos também do jovem tenista Frances Tiafoe, americano que já declarou em diversas entrevistas que as irmãs Williams foram sua grande inspiração para que começasse a praticar o esporte. "O sobrenome Williams é muito importante, principalmente entre os afro-americanos. Se não fosse o que elas obtiveram na carreira, eu jamais teria me arriscado no mundo do tênis. Venus e Serena são muito mais do que o sucesso que tiveram como tenistas", disse o atleta de 23 anos ao jornal francês L'Équipe. 

    Com uma história inspiradora e cercada de determinação não só da dupla como também de Richard Williams, é mais do que clara a importância de se trazer às telonas um longa focado nesses grandes nomes do esporte mundial. 

    Com ótimas atuações, King Richard: Criando Campeãs promete emocionar o público e, claro, inspirar todos aqueles que estão em busca de seus maiores sonhos.

    Com 144 minutos de duração e classificação indicativa de 12 anos, o filme ainda traz nomes como Saniyya Sidney e Demi Singleton no elenco. A distribuição é assinada pela Warner Bros. 

    King Richard: Criando Campeãs já está em cartaz na HBO Max e em serviços de aluguel.

    Assista ao trailer oficial de 'King Richard: Criando Campeãs':

    Leia também: