cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Próximo filme de Sérgio Rezende será sobre o Rio de Janeiro

    Por Da Redação
    03/08/2000

    Depois de dirigir duas superproduções orçadas em 6 milhões de dólares cada uma (Canudos e Mauá), o cineasta Sérgio Rezende parte para uma nova fase em sua carreira: a das produções mais simplificadas e baratas. Seu filme mais recente, Quase Nada, custou menos de meio milhão de dólares, e está concorrendo aqui em Gramado com boas possibilidades de premiações.
    Falando com exclusividade ao Cineclick, Rezende afirmou: "na época em que fiz Canudos e Mauá, os investidores só estavam colocando dinheiro em projetos grandiosos. Por mais paradoxal que possa parecer, naquele momento de renascimento do cinema brasileiro, o mercado pedia grandes projetos. Agora, a situação mudou, o dinheiro está mais curto, e os projetos mais baratos atualmente são os mais viáveis".

    Menos verba, porém, não significa menos qualidade. O "barato" Quase Nada, mostrando as angústias das pessoas simples do meio rural, tem sido mais elogiado que os "caros" Mauá e Canudos. "Para viabilizar Quase Nada filmamos tudo em três semanas, e com uma equipe de apenas 12 pessoas. A idéia do filme nasceu quando eu estava finalizando Mauá. Como eu vivi minha adolescência no meio rural, eu tinha na minha cabeça várias histórias interessantes acontecidas com aquelas pessoas simples, e comecei a colocar tudo no papel". Rezende afirma que os casos contados no filme Quase Nada não aconteceram necessariamente da maneira que aparecem na tela, mas todos são extraídos de fatos reais.

    Rezende também já adianta para o Cineclick qual será seu próximo filme. "Ele vai se chamar Não Quero Mais Amar a Ninguém, e será uma história tipicamente carioca, tendo os sambas da velha guarda como pano de fundo". Assim como Quase Nada, Não Quero Mais Amar a Ninguém também será um filme "barato".