cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Quem foi a freira lésbica do polêmico 'Benedetta'?

    O novo longa de Paul Verhoeven sobre Benedetta Carlini chega aos cinemas em 13 de janeiro
    Por Thamires Viana
    07/01/2022 - Atualizado há 18 dias

    Benedetta, novo filme do cineasta Paul Verhoeven (Instinto Selvagem e Robocop), chega aos cinemas brasileiros no próximo dia 13 de janeiro trazendo a história real e polêmica de uma freira que sofreu as consequências por seguir seus desejos.

    Exibido em diversos festivais internacionais - incluindo Cannes onde causou um burburinho e no Mix Brasil 2021 - o polêmico longa conta mais detalhes sobre a vida de Benedetta Carlini, uma freira que viveu na Itália do século XVII e alegava ter frequentes visões de Cristo, anjos e santos, incluindo São Paulo. 

    Estrelada por Virginie Efira e inspirada no livro “Atos Imodestos: A vida de uma lésbica na Itália da Renascença” da historiadora argentina Judith C. Brown, a produção aprofunda a história da italiana desde sua chegada ao convento até o seu relacionamento sáfico com Bartolomea, uma das freiras que conviviam com Benedetta no local. 

    Quem foi Benedetta Carlini?

    Benedetta e BartolemeaImagem: Divulgação

    Nascida em Vellano, na Itália, no dia 20 de janeiro de 1591, Benedetta Carlini pertenceu a família de classe média italiana e aos 9 anos de idade foi enviada ao Convento de Madre de Deus, em Pescia. 

    Quando completou 23 anos, a jovem freira passou a relatar visões perturbadoras e dizia receber mensagens de Cristo, anjos e também de São Paulo. Em uma delas, foi marcada com santas chagas, cinco feridas que Jesus Cristo sofreu durante a crucificação. Por conta disso, Benedetta passou a ser vigiada 24 horas por dia pela Irmã Bartolomea, que foi designada pelas demais freiras para este trabalho. 

    Ao mesmo tempo em que as visões da italiana foram se tornando menos frequentes, ela e Bartolomea passaram a se envolver sexualmente e se tornaram amantes por longos anos dentro do convento, algo visto como 'antinatural' na época.

    A descoberta do envolvimento entre as duas resultou não apenas na separação física como também em uma investigação minuciosa da Igreja Católica sobre o fato. 

    Segundo historiadores, Bartolomea afirmava que era constantemente seduzida por Benedetta e sua denúncia fez com que a freira fosse enviada para uma prisão e condenada por 'lesbianismo'. Ela permaneceu presa até 07 de agosto de 1661, dia em que morreu aos 71 anos de idade. 

    Cena do filme 'Benedetta'Reprodução

    Cena polêmica

    Além de abordar a história da freira, Benedetta ainda traz ao público diversas cenas polêmicas, incluindo uma em que ela se masturba com uma imagem da Virgem Maria. Em entrevista à Folha de S.Paulo, Verhoeven pontou que sua intenção não é chocar o público, mas sim retratar a realidade de quem foi a religiosa. 

    "O que muitos veem como provocação neste filme não é nada além de eu tentando me manter próximo da realidade. E tendo respeito pelo passado, nós não precisamos gostar do que fizemos ao longo da história, mas nós não devemos apagar nada", afirmou.

    Benedetta

    Com roteiro assinado por Verhoeven em parceria com David Birke, Benedetta ainda traz no elenco nomes como Daphne Patakia, Charlotte Rampling, Lambert Wilson e Clotilde Courau.

    Com 126 minutos de duração, o filme chega aos cinemas brasileiros no dia 13 de janeiro e tem distribuição da Imovision aqui no país. 

    Veja também: