Rodrigo Lombardi, o Raj de Caminho da Índias, vai virar diretor de cinema

01/12/2009 17h43

O sucesso estrondoso do personagem Raj, na novela Caminho das Índias, fez de Rodrigo Lombardi uma celebridade cobiçada. Falar de seu charme e beleza é lugar comum em muitas revistas femininas e de fofocas. Mas o ator mostrou nesta terça-feira (1º/12) uma faceta menos conhecida do grande público: a de apaixonado por cinema.

A maior evidência disto está nos planos para o futuro. Lombardi revelou que está escrevendo o roteiro de seu primeiro filme em parceria com o também ator e roteirista Marcos Cesana (Chega de Saudade). No calor do momento, podemos até pensar que ele quer protagonizar um longa. “Mas eu não vou atuar, vou dirigir”, afirmou Lombardi ao Cineclick.

O filme será um longa-metragem baseado em sete contos de Anton Tchékhov (As Três Irmãs), escritor e dramaturgo russo considerado um dos mestres do conto moderno. “A ideia é terminar o roteiro até o final do próximo ano.”

Lombardi justifica a demora por causa de seu próximo trabalho na televisão: “Eu não tinha planejado fazer outra novela agora, mas fui convidado para fazer Passione, de Silvio de Abreu. Quando descobri que 90% das minhas cenas serão com Fernanda Montenegro (Casa de Areia), não pensei duas vezes e aceitei prontamente”. Aliás, o ator revelou que contracenará com a grande diva da dramaturgia brasileira porque na trama será Mauro, filho do motorista da personagem de Fernanda. Além disso, seu par romântico será Carolina Dieckman (Sexo Com Amor?).

Voltando para as telonas, o ator mostrou-se muito disposto a enfrentar o “caminho das pedras” de um estreante diretor de cinema, mas com algumas vantagens. “Pelo menos no que diz respeito ao elenco, acho que posso ficar mais despreocupado, né?”, disse sorrindo. “De resto, farei como todo mundo: inscrever na lei, editais e buscar incentivo fiscal. O caminho é igual para todos”, afirmou em referência aos principais mecanismos de financiamento do cinema brasileiro.

Lombardi tem uma história recente com o cinema: protagonizou Estórias de Trancoso, em 2007, e agora é dublador de Príncipe Navee em A Princesa e O Sapo, nova animação da Disney que estreia dia 11 de dezembro.

Aproveitando a conversa sobre cinema, a reportagem do Cineclick perguntou sobre as inspirações e seus diretores preferidos. Lombardi prontamente citou Ingmar Bergman (Sétimo Selo) e definiu o diretor sueco como sensacional. Depois vieram Vittorio De Sica (Ladrões de Bicicleta), como citação da admiração pelo cinema italiano, especialmente pelo neorrealismo, e o cinema francês, mas sem especificar nenhum diretor. Em sua seleção também figuram: o diretor de ação chinês John Woo (A Batalha dos 3 Reinos), Francis Ford Coppola, da trilogia O Poderoso Chefão, e o diretor e animador Tim Burton, cujo próximo filme Alice no País da Maravilhas tem estreia prevista para abril de 2010.

Bastante eclético, Lombardi completou falando que, em cada gênero, tem seus filmes e diretores preferidos e fez uma analogia com a música: “Do jazz ao samba, a gente elege alguém”. Afirmou ainda que a fantasia é muito importante como inspiração para seu trabalho, para compor seus personagens, mas deixou transparecer que é mais que isso, é um "alimento para a alma."


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus