Roteirista de Bruna Surfistinha rebate Bolsonaro: "Melhore"

O atual presidente criticou o longa lançado em 2011

19/07/2019 17h59

Por Thamires Viana

O presidente Jair Bolsonaro transferiu na última quinta-feira o Conselho Superior do Cinema (CSC) para a Casa Civil e durante cerimônia em comemoração aos 200 dias de governo, em Brasília, o atual presidente criticou a Ancine (Agência Nacional do Cinema) e também o uso de dinheiro público para filmes como Bruna Surfistinha

"Não posso admitir que, com dinheiro público, se façam filmes como o da Bruna Surfistinha. Não dá. Não somos contra essa ou aquela opção, mas o ativismo não podemos permitir, em respeito às famílias", completou. (via O Globo)

No Twitter, a escritora e roteirista do longa, Antônia Pellegrino, rebateu as críticas de Bolsonaro dizendo que se orgulha de seu trabalho lançado em 2011. "Sr. Presidente, Jair Bolsonaro. Como roteirista do filme, sinto-me orgulhosa de ter trabalhado numa produção que empregou 350 pessoas, premiada no Brasil e no mundo e que levou 2 MILHÕES de pessoas ao cinema".

Ela continua o post citando o número de desempregados no país e mencionando as polêmicas envolvendo a família do predidente. "O que você não deveria admitir é 13 milhões de desempregados, universidades sucateadas e ter laranjas na sua família. Cegueira e ignorância levam à censura. Melhore", finaliza ela.

Confira:

Deborah Secco, protagonista do longa, também respondeu à declaração do presidente:

Fiquei muito triste e um pouco chocada do filme ter sido colocado nesse lugar. Temos que falar sobre tudo para que, através da arte, possamos debater sobre a realidade. Não podemos nos calar vendo tudo isso. A história retrata uma história real, não só da Bruna, mas de outras mulheres que se encontram nessa situação. Queria muito que nenhuma mulher tivesse que se vender para sobreviver, mas essa não é a realidade nosso país”, completou a atriz. (via IstoÉ)

Com direção de Marcus Baldini, Bruna Surfistinha foi lançado em 2011 contando a história de Raquel Pacheco, uma garota de programa conhecida como Bruna Surfistinha que fugiu de casa durante a adolescência para se prostituir. O longa somou mais de R$ 38 milhões de reais nas bilheterias. 


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus