cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Se não houver Oscar, Will Smith teme demissão

    Por Da Redação
    12/01/2008

    Parece que Tom Hanks (O Código Da Vinci) está ganhando aliados em seu apelo pelo fim da greve. Durante uma coletiva no México, Will Smith (Eu Sou a Lenda) resolveu abrir o coração e mostrar sua preocupação com possíveis demissões de trabalhadores, caso seja cancelada a cerimônia do Oscar. E tudo isso, mais uma vez, por causa da greve de roteiristas em Hollywood que já conseguiu cancelar a cerimônia de entrega do Globo de Ouro que seria realizada neste domingo (13).

    Assim como Hanks, Smith está pensando nas famílias que se sustentam graças a estes eventos. Para você ter uma idéia clara da situação, só para estender o tapete vermelho para as celebridades desfilarem belíssimos modeiltos são necessárias 200 pessoas. O astro deixou seu recado: "o mais importante é voltar ao trabalho", afirmou Smith.

    A greve do Sindicato de Roteiristas Americanos (WGA) já dura dois meses tem provocado muita polêmica. Ao lado de Will Smith, estava o produtor e roteirista Akiva Goldsman (O Código Da Vinci) e mostrou porque a greve é necessária. Ele disse que com achegada da internet, esses profissionais estão sendo prejudicados nas divisões dos lucros nas vendas de DVDs e downloads. Goldsman exemplificou dizendo que, em cinco minutos, as pessoas podem comprar qualquer filme que ele tenha escrito, 24 horas por dia, sete dias por semana, porém ele só receberá US$ 250, uma só vez.