Sergio: Veja cinco motivos para ver o filme com Wagner Moura

O longa baseado em fatos reais tem a estreia marcada para 17 de abril

13/04/2020 16h04

Por Alexandre Dias

Sergio é um dos próximos grandes lançamentos da Netflix. Baseado em fatos reais, o longa chegará à plataforma de streaming na sexta-feira (17). 

A trama conta a história de Sergio Vieira de Mello, um ex-diplomata brasileiro da ONU. Conhecido pela sua característica pacifista, a sua última missão foi no Iraque, durante a invasão norte-americana após a morte de Saddam Hussein.

Alternando entre a vida pessoal e profissional de Mello, o longa tem muito a dizer sobre a grande personalidade em questão e assuntos relacionados à globalização, que são extremamente pertinentes nos dias atuais. Portanto, devido a todos esses méritos, elencamos cinco motivos para você assistir o filme: 

Wagner Moura e elenco

O protagonista é vivido por Wagner Moura, o Capitão Nascimento de Tropa De Elite e defitivamente ele rouba a cena. O ator consegue trazer às telas todo o carisma do diplomata, além de também se sair muito bem nas cenas dramáticas, como aquelas com os seus filhos. 

Apesar do destaque de Moura, o elenco inteiro foi bem escalado. Um ótimo exemplo é Ana de Armas (Blade Runner 2049), que interpreta o interesse amoroso de Mello. Contudo, a personagem tem um arco fundamental também na diplomacia, o que faz a atriz se dividir tão bem em suas cenas como Moura

Culturas diversas

Uma das grandes qualidades do longa é a abordagem de diferentes culturas. Latinos, norte-americanos e iraquianos são apenas alguns dos exemplos de nacionalidades presentes na trama, que não se limitam apenas aos personagens. Vestuários, comportamentos e histórias dessas nações são colocadas nas cenas de uma forma precisa. 

Mello é um exemplo vivo disso, pois apesar de ser um poliglota que se interessa pelos costumes de outros locais fora do Brasil, não deixa de se empolgar ao mencionar pontos turísticos e pratos típicos do seu território de origem. 

Atual e didático

As relações internacionais da trama são referentes a acontecimentos de alguns anos atrás, mas que continuam muito atuais. Muito disso se deve à análise dos interesses de cada nação que o longa se propõe a fazer, o que repercute até os dias de hoje. 

Além disso, o trabalho da ONU é muito bem retratado. Com uma explicação didática de suas funções, cada dificuldade do dia a dia deles é sentida na pele pelo espectador e realça a importância das ações da organização. 

Tensão e drama

O longa vai agradar tanto aos amantes de filmes tensos e que fazem o público não se desgrudar da cadeira, como os espectadores que apreciam a sensibilidade e o desenvolvimento das emoções dos personagens. 

O romance dos personagens de Moura e Armas é muito cativante, de um modo que não fica para trás de muitas histórias de amor das telonas. Paralelamente, diálogos apurados com líderes internacionais tornam cada fala importante na resolução de conflitos gigantescos. 

Direção especializada

O cineasta responsável por Sergio, Greg Barker, já dirigiu um documentário da HBO sobre o diplomata. Portanto, é um profissional que já está familiarizado com o tema e a personalidade em questão.

Ver a nova produção da Netflix pode ser um incentivo a assistir outros projetos de Barker, não só para conhecer mais Sergio Vieira de Mello, como conflitos internacionais no geral. Dentro de Casa: O Dilema do Contra-Terrorismo, por exemplo, é outro documentário dele que fala sobre os extremistas islãs. 

Veja o trailer de Sergio

 

Veja também:

SPCine libera seleção de filmes para você assistir de graça

Séries brasileiras para assistir online


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus