cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Serial killers fictícios que amamos odiar

    E você conhece todos esses vilões?
    Por Da Redação
    16/06/2020 - Atualizado há 3 meses

    Assassinos em série sempre atraem a atenção do público. Filmes e séries protagonizados por serial killers costumam fazer muito sucesso, por simples curiosidade ou pela vontade de conhecer a fundo as personalidades por trás dos vilões e entender suas motivações. Se procurarmos na internet, uma gama incontável de opções vai aparecer, mas selecionamos aqui os mais instigantes.

    Dexter

    Nem todo mundo gostou de como a aclamada série Dexter terminou em 2013, mas é inegável o seu apelo e importância para a história da TV. Inspirada nos oito livros da autora Jeff Lindsay, a produção televisiva contou com oito temporadas. O perito forense Dexter Morgan, especializado em análise sanguínea na Polícia de Miami, é um serial killer do "bem". Seus alvos são sempre os bandidos e assassinos que conseguem se livrar de seus crimes e pecados na justiça. Dexter age de acordo com o seu código moral, e quem não se enquadra nele ganha um fim sangrento. 

    Hannibal

    Seja nos filmes ou na série de TV, Hannibal Lecter – personagem dos livros de Thomas Harris – sempre atraiu milhares de fãs. Foram diversas as interpretações de Hannibal no audiovisual, desde 1986, mas foi com Anthony Hopkins que a fama do canibal ganhou um impulso em maior escala. Ele atuou em três filmes, entre 1992 e 2002, e até hoje sua imagem é relacionada ao vilão. Hopkins ganhou um Oscar de Melhor Ator por sua primeira interpretação do personagem, em O Silêncio dos Inocentes.

    De 2013 a 2015 foi a vez de Mads Mikkelsen dar vida ao personagem, dessa vez na televisão. A série Hannibal, de Bryan Fuller (Pushing Daisies e American Gods) é ousada e conta com uma estética e fotografia dignas de cinema, sendo considerada até hoje uma das melhores produções do gênero. 

    The Fall

    Com as estrelas Gillian Anderson (Arquivo X), no papel da detetive, e Jamie Dornan (Cinquenta Tons de Cinza) como o assassino, a produção da BBC foi apontada em 2016 pela Netflix como uma das séries que mais viciam o público. É um thriller psicológico que traz discussões morais e personagens complexos, capaz de deixar qualquer um tenso. 

    Sweeney Todd

    Nem todo mundo sabe, mas o barbeiro de Fleet Street é baseado no personagem de um livro publicado em 1850 por Thomas Peckett Prest e James Malcolm Rymer. A obra serviu de inspiração para a criação do musical de 1979, do aclamado Stephen Sondheim, e para o filme de Tim Burton, lançado em 2007. A sinistra parceria do assassino Sweeney Todd com a fabricante de tortas Dra. Lovett chama a atenção pela originalidade da trama e a improvável união dos gêneros romance e terror. Sweeney Todd é também um dos primeiros clássicos de horror britânico.

    Pânico

    O temido Ghostface marcou a infância e adolescência de muita gente e até hoje é referência para vários filmes de terror. Sua icônica máscara, presença sempre confirmada nos Halloweens, foi inspirada no quadro O Grito, do artista Edvard Munch. A série de quatro filmes, de Kevin Williamson e Wes Craven, deixou um legado no cinema e tornou-se um dos longas mais lucrativos da década de 90. O primeiro Pânico foi considerado pela revista Empire um dos 500 melhores filmes de todos os tempos.

    E você? Conhece todos esses vilões? Colocaria mais algum na lista?

    Saiba mais: