Serial killers fictícios que amamos odiar

Conhece todos esses vilões?

16/06/2020 16h50

Assassinos em série sempre atraem a atenção do público. Filmes e séries protagonizados por serial killers costumam fazer muito sucesso, por simples curiosidade ou pela vontade de conhecer a fundo as personalidades por trás dos vilões e entender suas motivações. Se procurarmos na internet, uma gama incontável de opções vai aparecer, mas selecionamos aqui os mais instigantes.

Dexter

Nem todo mundo gostou de como a aclamada série "Dexter" terminou em 2013, mas é inegável o seu apelo e importância para a história da TV. Inspirada nos oito livros da autora Jeff Lindsay, a produção televisiva contou com oito temporadas. O perito forense Dexter Morgan, especializado em análise sanguínea na Polícia de Miami, é um serial killer do "bem". Seus alvos são sempre os bandidos e assassinos que conseguem se livrar de seus crimes e pecados na justiça. Dexter age de acordo com o seu código moral, e quem não se enquadra nele ganha um fim sangrento. Todas as temporadas estão disponíveis na Globoplay e em breve também na Amazon Prime Video.

Hannibal

Seja nos filmes ou na série de TV, Hannibal Lecter – personagem dos livros de Thomas Harris – sempre atraiu milhares de fãs. Foram diversas as interpretações de Hannibal no audiovisual, desde 1986, mas foi com Anthony Hopkins que a fama do canibal ganhou um impulso em maior escala. Ele atuou em três filmes, entre 1992 e 2002, e até hoje sua imagem é relacionada ao vilão. Hopkins ganhou um Oscar de Melhor Ator por sua primeira interpretação do personagem, em "O Silêncio dos Inocentes".

De 2013 a 2015 foi a vez de Mads MikKelsen dar vida ao personagem, dessa vez na televisão. A série "Hannibal", de Bryan Fuller ("Pushing Daisies" e "American Gods") é ousada e conta com uma estética e fotografia dignas de cinema, sendo considerada até hoje uma das melhores produções do gênero. As três temporadas estarão em breve disponíveis na Netflix.

The Fall

Com as estrelas Gillian Anderson ("Arquivo X"), no papel da detetive, e Jamie Dornan ("Cinquenta Tons de Cinza") como o assassino, a produção da BBC foi apontada em 2016 pela Netflix como uma das séries que mais viciam o público. É um thriller psicológico que traz discussões morais e personagens complexos, capaz de deixar qualquer um tenso. As três temporadas estão disponíveis na Netflix.

Sweeney Todd

Nem todo mundo sabe, mas o barbeiro de Fleet Street é baseado no personagem de um livro publicado em 1850 por Thomas Peckett Prest e James Malcolm Rymer. A obra serviu de inspiração para a criação do musical de 1979, do aclamado Stephen Sondheim, e para o filme de Tim Burton, lançado em 2007. A sinistra parceria do assassino Sweeney Todd com a fabricante de tortas Dra. Lovett chama a atenção pela originalidade da trama e a improvável união dos gêneros romance e terror. Sweeney Todd é também um dos primeiros clássicos de horror britânico.

Pânico

O temido "Ghostface" marcou a infância e adolescência de muita gente e até hoje é referência para vários filmes de terror. Sua icônica máscara, presença sempre confirmada nos Halloweens, foi inspirada no quadro "O Grito", do artista Edvard Munch. A série de quatro filmes, de Kevin Williamson e Wes Craven, deixou um legado no cinema e tornou-se um dos longas mais lucrativos da década de 90. O primeiro "Pânico" foi considerado pela revista Empire um dos 500 melhores filmes de todos os tempos.

E você? Conhece todos esses vilões? Colocaria mais algum na lista?


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus