cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Série da HBO retrata pandemia de forma realista

    Adaptada de um livro, produção navega pela mente de sobreviventes de uma pandemia de gripe
    Por Da Redação
    24/12/2021 - Atualizado há 25 dias

    Essa pedra já foi cantada: desde 2020, a pandemia passou a existir para dentro do entretenimento. Não apenas em termos de produção e distribuição de programas, mas tematicamente falando.

    Há vários exemplos de séries e filmes que passaram a retratar a nossa nova e atípica situação, enquanto outras produções inseriram o seu contexto em tela. No entanto, quase nunca colocando pandemia como foco principal.

    Isso até a estreia de Estação Onze (ou, Station Eleven), nova minissérie da HBO e HBO Max, que mostra sobreviventes de uma pandemia de gripe tentando reconstruir suas vidas. 

    Sobre o que é Estação Onze?

    Adaptado do livro homônimo lançado em 2014 e escrito por Emily St. John Mandel, Estação Onze conta a história de um futuro nem tão distante assim no qual o mundo foi devastado por um vírus suíno terrível que matou 99% da população.

    A narrativa é vista sob o olhar de um dos pequenos grupo de sobreviventes espalhados pelo mundo e vinte anos após a crise sanitária que devastou o universo. Esse coletivo aposta em truques e nas artes para tentar levar a vida depois do evento sanitário. 

    Contudo, as coisas começam a ficar estranhas quando os viajantes deparam o líder de um culto violento — cujo passado está inconscientemente ligado a um membro da trupe. 

    Cena de Estação OnzeReprodução

    Opinião: Estação Onze será lembrada quando pensarmos sobre a pandemia futuramente

    Com atuações brilhantes e envolventes, Estação Onze provavelmente será a produção que lembraremos quando pensarmos sobre a pandemia daqui a alguns anos. 

    Embora o romance de Emily St. John Mandel tenha sido publicado em 2014, há algo muito pungente sobre a forma como os pequenos grupos precisam lidar com essa dinâmica de medo e caos, similarmente a qual estamos enfrentando agora. 

    Mas é importante ressaltar que é uma produção muito difícil de ser vista. Não porque há uma série de cadáveres e pessoas mortas, tal qual as que — infelizmente — nos acostumamos a ver nos noticiários. 

    Ao invés disso, Estação Onze captura a sinistralidade e a falta de perspectivas de um universo à beira de uma transformação irreparável. Sem otimismo e repleta de angústia, ela navega pela psique de pessoas diante um universo novo e amedrontador.

    Leia também