Tenet, novo filme de Nolan, é presente na volta aos cinemas

Longa foca no conceito de manipulação temporal e mistura elementos de espionagem com ficção-científica

27/10/2020 16h00 (Atualizado em 04/11/2020 19h39)

Por Daniel Reininger

Tenet, novo filme de Christopher Nolan (Dunkirk), já está em cartaz nos cinemas. O longa foca no conceito de manipulação temporal e mistura elementos de espionagem com ficção científica.

Saiba mais sobre a obra:

Opinião

"Nolan tem uma fixação por tempo desde o início da carreira, com filmes como Amnésia, Dunkirk e até Batman - O Cavaleiro Das Trevas lidando com múltiplas cronologias ou com a sua percepção. Com Tenet, o cineasta resolve abordar o assunto diretamente, ao tratá-lo como algo manipulável, capaz de fluir para os dois lados e o efeito disso na vida das pessoas que descobrem esse aspecto da realidade. É uma ideia original e ambiciosa para o cinema comercial e sua estreia é mais do que bem-vinda para o retorno aos cinemas.

Apesar do conceito básico ser criativo, esse é um típico longa do diretor: com ideias grandiosas, cenários impecáveis e trama ágil, com a diferença de que dessa vez ele explica ainda mais os conceitos apresentados em diálogos expositivos para o público não se perder, algo necessário quando as coisas ficam rápidas e confusas, embora isso tire um pouco do elemento surpresa.

A verdade é: Tenet é um filme conceitual, com foco na inversão do tempo como forma de impressionar visualmente, não apenas pelas ideias apresentadas, mas também pela estrutura da história. Semelhante à maneira como o A Origem tem seu formato em torno do conceito de camadas de sonho, a construção geral da obra está diretamente ligada ao tempo. Quanto mais você aprende sobre como o mundo da Tenet funciona, mais satisfatório se torna."

Confira a crítica completa

Sinopse

O Protagonista, armado com apenas uma palavra: "Tenet", luta pela sobrevivência de todo o mundo ao viajar por um obscuro mundo de espionagem internacional em uma missão que se desdobra em algo além do tempo real. Não é viagem no tempo, é inversão.

John David Washington, intérprete do personagem conhecido apenas como o Protagonista, diz que, embora "no seu cerne, Tenet conte a história de um homem tentando salvar o mundo, o filme desafia nossas formas tradicionais de interpretar o tempo, o que percebemos como sendo real, os comportamentos que aprendemos. Há muito mais acontecendo. Eu nunca tinha lido um roteiro ou visto algo assim antes. Ninguém viu. Chris encara de frente a maneira como entendemos a física do tempo, através das lentes deste personagem. Não sei qual é o fascínio dele pelo tempo, mas adoro como ele lida com isso em seus filmes".

Personagens

- Andrei Sator - Interpretado por Kenneth Branagh

- Kat - Interpretada por Elizabeth Debicki

- Priya - interpretada por Dimple Kapadia

- Neil - Interpretado por Robert Pattinson

- O Protagonista - Interpretado por John David Washington

Conheça os personagens

Origem do título

Tenet pode ser entendido de duas formas. A tradução significa dogma, o que faz muito sentido para ambas as forças que lidam com o tempo, que tratam a manipulação temporal quase como uma religião, mas também é um palíndromo, uma palavra que se pode ler da esquerda para a direita ou vice-versa, como o tempo no filme. A palavra em questão é "ten", dez em inglês, escrito duas vezes, em ambas direções. Dez é um número importante na narrativa, mas discutir isso seria spoiler.

O filme é baseado em teorias reais da física. "Curiosamente, verificou-se que a ideia de inverter o tempo não está fora do reino das possibilidades para os físicos modernos, considerando a lei da entropia que, nos termos mais básicos, estabelece que todas as coisas e situações tendem para a desordem. Todas as leis da física são simétricas - elas podem ir para frente ou para trás no tempo e serem as mesmas, exceto para a entropia", explica Nolan. "A teoria é que se você pudesse inverter o fluxo de entropia para um objeto, você poderia reverter o fluxo de tempo para esse objeto, de modo que a história do filme é fundamentada nos conceitos da física. Eu pedi ao físico Kip Thorne para ler o roteiro, e ele me ajudou com alguns dos conceitos, embora nós não tenhamos intenção de ser cientificamente precisos. Mas nos baseamos na ciência", afirma o cineasta.

Trailer


Veja também:

Tenet: "Nolan usa o lado positivo e negativo de nossas obsessões com o tempo", diz Kenneth Branagh

Tenet: Ideias do novo filme de Nolan que explodirão sua cabeça

Conheça os personagens de Tenet


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus