cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    'The Witcher' mostra evolução, mas continua uma bagunça divertida

    Série retorna para sua segunda temporada na Netflix
    Por Daniel Reininger
    17/12/2021 - Atualizado há 6 meses

    The Witcher voltou com Henry Cavill encantando como Geralt De Rivia e continua a ser uma aventura leve e divertida em também em sua segunda temporada, apesar de alguns problemas de ritmo, como vimos no primeiro ano.

    A série continua a expandir seu mundo a partir das questões vistas na primeira temporada, mas também introduz novos conflitos e personagens. Uma das melhores coisas da nova temporada é, sem dúvida, a relação de Geralt com Ciri.

    A série

    A trama da série fantástica é focada no arco dos três personagens principais: Geralt de Rívia (Cavill), Yennefer de Vengerberg (Anya Chalotra) e a Princesa Cirilla (Freya Allan). Na primeira temporada, a ligação dos três é estabelecida ao longo de anos. A franquia também é conhecida pelas adaptações nos games.

    A primeira temporada é praticamente um prólogo da história principal, que apenas começou a ser contada na última cena do último episódio. Isso faz com que a trama pareça um pouco sem graça. Sem falar que é bem bagunçada, com uma estrutura complicada que atrapalha o crescimento de personagens e limita as tramas apresentadas, misturando tramas de longo prazo, com histórias curtas. 

    Evolução

    Essa é uma grande melhora da segunda temporada. Mais linear do que a primeira, permite aos espectadores acompanharem de forma mais fácil as histórias de Geralt, Ciri e Yennefer. Além disso, com o mundo estabelecido, as tramas podem evoluir para questões mais interessantes.

    A segunda temporada é baseada no romance The Witcher, Sangue dos Elfos, mais focada na relação de Geralt, Yennefer e Ciri. O livro começa com Geralt e Ciri na antiga Fortaleza de Kaer Morhen, local onde os bruxos são treinados e onde Ciri começará a seguir seu destino. 

    Cena de The WitcherReprodução

    Opinião

    Divertido e repleto de ação, The Witcher, da Netflix, mostra evolução e continua sendo uma série leve e fácil de maratonar, o que provavelmente explica sua popularidade. Entretanto, continua sendo uma série com muitos problemas, que podem ser ignorados quando os capítulos conseguem nos entreter do começo ao fim.

    O relacionamento pai e filha de Geralt e Ciri forma o núcleo emocional da segunda temporada e faz dela mais interessante do que a primeira.  A ideia de que a família que você escolhe é mais importante do que a família na qual você nasceu é central para a série, mas a maior parte dos relacionamentos parecem evoluir a passos de formiga.

    Ciri, em particular, é a estrela desta temporada, tornando-a de longe a personagem que mais evoluiu em relação à primeira temporada. O retrato da atriz Freya Allen é feroz e ao mesmo tempo vulnerável, impulsionado pelo trabalho mais uma vez excelente de Henry Cavill como Geralt. Esse sim, grande astro e motivo para assistir The Witcher.

    Com o mundo e os personagens agora firmemente estabelecidos, The Witcher começa a aprofundar suas questões, capaz de nos encher de informações de forma compreensível a fim de seguir com sua trama. Algo que pode ser comparado às produções de super-heróis.

    A série perde um pouco quando foca em Yennefer, ainda o elemento mais instável do programa. A atuação de Anya Chalotra não é das melhores e a personagem ainda parece mudar de personalidade dependendo do capítulo. Nesta temporada, Yennefer está lidando principalmente com as consequências de seus atos e isso atrapalha muito de seu progresso da primeira temporada. Por ser um material quase totalmente original, parece uma forma dos escritores tentarem aprofundar a personagem, sem muito sucesso.

    The Witcher tem momentos excelentes, mas é em sua maior parte do tempo uma série problemática. O resto do mundo parece estar lá apenas como um cenário a ser explorado pelos personagens principais, sem falar que parece que esta temporada ainda está preparando as bases para algo maior e realmente interessante numa temporada futura. Será que essa sensação vai passar um dia?

    É uma série para ver e não pensar muito, que cada vez se posiciona mais como uma obra de fantasia leve do que uma tentativa de criar um novo Game of Thrones. Garantindo bons momentos de relaxamento, está ótimo!

    Assista

    The Witcher traz momentos divertidos e repletos de ação, com um protagonista carismático, apesar de não falar muito, e coadjuvantes interessantes. O mundo é bem grande, mas por enquanto parece mais o playground dos protagonistas do que algo real, mas é interessante ver ele se desenvolver a cada episódio.

    É uma série com grandes momentos, que sem dúvida vale o tempo investido.

    Veja mais