Toni Collette faz 48 anos; relembre os filmes da rainha do terror

Atriz adora atuar em um longa de terror e nunca decepciona

01/11/2020 11h00

Por Thamires Viana

Toni Collette é uma daquelas atrizes brilhantes e extremamente versáteis que se arriscam em todos os gêneros. Comemorando 48 anos de idade neste domingo (01), a australiana tem um currículo extenso de longas dramáticos e hilários, mas é inegável que ela se destaca ainda mais no terror, gênero que ela adora atuar e pelo qual recebeu o apelido de "rainha do terror", já que se entrega de corpo e alma nessas atuações.

Em 2000, ela recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por seu trabalho em O Sexto Sentido, longa de M. Night Shyamalam lançado em 1999. Já em 2018, foi ovacionada por estrelar Hereditário, um dos maiores sucessos dessa década apavorou o público pra valer.

Para celebrar esse dia, reunimos os filmes de terror estrelados por Collette que você precisa assistir hoje mesmo:

O Sexto Sentido (1999)

Toni Collette em O Sexto Sentido

Começando com o grande clássico do suspense que trouxe a atriz como Lynn Sear, mãe preocupada do garotinho Cole, aquele que vê gente morta todo o tempo! Indicada ao Oscar por sua atuação, Collette revelou em entrevistas que estava tão focada em sua personagem, que só compreendeu que era mesmo um longa de suspense/terror após o lançamento nos cinemas. Na trama, Cole Sear é um garoto que consegue ver o espírito de pessoas mortas e o psicólogo infantil Malcolm Crowe tentará ajudá-lo a descobrir a origem do distúrbio.

A Hora do Espanto (2011)

Toni Collette em A Hora do Espanto

Em 2011 ela entrou para o remake de A Hora Do Espanto, clássico de 1985, ao lado do ator Colin Farrell. Embora seja um filme classificado como terror, o longa também arranca boas gargalhadas. Na trama, ela vive Jane Brewster, mãe o jovem Charlie Brewster, um garoto que possui uma vida aparentemente perfeita, mas tudo muda com a chegada de um estranho vizinho chamado Jerry. Logo a família descobre que ele é um vampiro e busca a ajuda de um mágico de Las Vegas para combater o monstro.

Krampus: O Terror do Natal (2015)

Toni Collette em Krampus: O Terror do Natal

No filme que mescla horror e comédia lançado em 2015 e dirigido por Michael Dougherty, a atriz interpreta Sarah Engel, mãe de uma família que vive em um subúrbio americano e só deseja comemorar o Natal com muita paz e troca de presentes. No entanto, Krampus, personagem do folclore natalino, surge para sequestrar diversas crianças e faz desse dia um verdadeiro inferno na vida dessa família.

Hereditário (2018)

Toni Collette em Hereditário

No sucesso dirigido por Ari Aster, a atriz se entregou totalmente à perosnagem Annie Graham, uma das mais marcantes de sue carreira. Na trama, ela é mulher que vê sua vida virar de ponta cabeça após a morte de sua mãe, Ellen Graham. Ainda em luto, ela, o marido e os dois filhos passam a descobrir segredos cada vez mais aterrorizantes sobre seus ancestrais. Quanto mais eles descobrem sobre o passado, mais tentam se livrar do terrível e infeliz destino que herdaram.

Toda Arte é Perigosa (2019)

Toni Collette em Toda Arte é Perigosa

Em 2019, Collette foi muito elogiada pelos críticos por sua atuação no longa de Dan Gilroy. Ela vive Gretchen, uma curadora de arte que cuida da coleção pessoal de um homem rico. Enquanto isso, uma agente de uma galeria descobre obras de arte feitas por seu vizinho que acaba de falecer. Apesar do desejo do artista que suas obras fossem destruídas, ela decide montar uma exposição, mas as consequências serão terríveis e mortais. 

Estou Pensando em Acabar com Tudo (2020)

Toni Collette em Estou Pensando em Acabar Com Tudo

No longa que causou um buzz ao chegar na Netflix, Collette rouba a cena para si quando aparece na tela. Cheia de energia na atuação, ela vive a enigmática sogra de Lucy, uma jovem que está em dúvida sobre seu relacionamento, mas mesmo assim viaja para a fazenda dos pais do namorado. Lá eles ficam isolados na casa devido à uma nevasca e a convivência começa a se tornar um grande questionamento para a jovem.

Veja também:

Os seis filmes de terror mais apavorantes do streaming

O Sexto Sentido faz 21 anos; o antes e depois do elenco e o legado do suspense

Crítica: Estou Pensando em Acabar com Tudo, da Netflix, é provocador

Os filmes de terror que marcaram os anos 2010


Deixe seu comentário
comments powered by Disqus