cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    Tropa de Elite surpreende e vence em Berlim

    Por Da Redação
    16/02/2008

    Os vencedores do 58º Festival de Berlim foram anunciados neste sábado (16/2) no teatro Berlinale Palast, numa festa que contou com 1.600 convidados. O trompetista de jazz Till Brönner também se apresentou na cerimônia, conduzida pela jornalista alemã Katrin Bauerfeind, "uma garota com quem você adoraria ir ao cinema", descreveu o apresentador ao chamá-la ao palco. Em alemão, ela abriu a festa falando um texto sobre os destaques no evento, realizado desde a última terça-feira (7/2).

    Na ocasião, foram revelados ganhadores dos prêmios entre os longas-metragens em competição, escolhidos pelo júri presidido pelo cineasta grego Costa-Gavras. O drama brasileiro Tropa de Elite, de José Padilha, surpreendeu e superou os longas favoritos, como Happy-Go-Lucky, ao sagrar-se o grande vencedor da noite. O filme de José Padilha foi premiado com o Urso de Ouro, atribuído ao Melhor Filme em competição no prestigiado evento alemão. A vitória da produção brasileira no festival é um importante passo para seu lançamento internacional e, quem sabe, indicações ao Oscar em 2009. Esta foi a primeira vez que Tropa de Elite foi exibido fora do Brasil, onde teve uma trajetória bem polêmica em 2007, sendo o longa nacional mais visto pelos brasileiros do ano passado.

    José Padilha subiu ao palco do Berlinale Palast sob muitos aplausos acompanhado do produtor Marcos Prado. Ele começou agradecendo em português, mas logo passou o discurso pro inglês. Prado sublinhou o fato de que Tropa de Elite foi um grande sucesso no Brasil.

    Outros Premiados - A atriz chinesa Shu Qi, membro do júri, entregou o primeiro prêmio da noite, o Urso de Prata de Melhor Ator para o iraniano Reza Najie, pela atuação em Avaze Gonjeshk-ha. Sally Hawkins recebeu das mãos de Diane Kruger o troféu Urso de Prata pela atuação em Happy-Go-Lucky. O filme de Mike Leigh foi um dos mais aplaudidos em suas exibições durante o Festival de Berlim. Sally, evidentemente nervosa, agradeceu o júri e a "incrível" equipe do filme, especialmente Leigh, um "ser humano excepcional". Ela dedicou o prêmio ao cineasta.

    Diane, membro do júri presidido por Costa-Gravas, também entregou o Urso de Prata de Melhor Roteiro a Wang Xiaoshuai, diretor de In Love We Trust, "um dos filmes mais belos que vi nos últimos tempos", afirmou Diane antes de apresentar o ganhador na categoria. "Filmar na China é muito difícil, especialmente para nós que fazemos longas independentes. Este prêmio é muito importante para que continuemos nosso difícil trabalho", afirmou Xiaoshuai em seu discurso de agradecimento.

    O Melhor Primeiro Filme de Estréia foi o japonês Asyl - Park and Love Hotel, dirigido por Kumasaka Izuru, exibido na mostra Fórum. Izuru, bem-humorado, confessou estar envergonhado por sua roupa, já que nunca imaginava ter o privilégio de subir ao palco do evento. O júri atribuiu o troféu especial pela inovação a ¿Te Acuerdas de Lake Tahoe?, dirigido pelo mexicano Fernando Eimbcke. O diretor subiu ao palco agradecendo o prêmio em espanhol, dedicando-o à equipe que trabalhou no longe; na platéia, sua mãe chorava tamanha emoção e orgulho. Eimbcke dirigiu em 2005 Temporada de Patos, excelente comédia exibida em festivais no Brasil.

    O Melhor Diretor do Festival de Berlim foi Paul Thomas Anderson por seu trabalho no premiadíssimo drama Sangue Negro. Ele subiu ao palco para receber o Urso de Prata dizendo que estava animado ao voltar à cidade. "Particularmente, quero agradecer a Dieter Kosslick (diretor criativo e diretor do evento) a organizar este festival como se fosse uma festa na sala de sua casa", brincou. Ainda no palco, Anderson também recebeu o troféu de Melhor Contribuição Artística pela trilha sonora de Sangue Negro, composta pelo inglês Jonny Greenwood, da genial banda de rock-and-roll Radiohead. O filme concorre a oito Oscars no próximo domingo (24/2) e estreou na última sexta-feira (15/2) nos cinemas brasileiros.

    O Prêmio Especial do Júri foi para o mestre dos documentários Errol Morris e seu novo longa-metragem S.O.P. - Standard Operating Procedure. Esta é a primeira vez que um filme do gênero compete em Berlim. Também foi a primeira vez que um documentário abriu, fora de competição, o evento - no caso, foi The Rolling Stones - Shine a Light, de Martin Scorsese.

    Dieter Kosslick subiu ao palco, acompanhado pelos membros do júri, para anunciar o mais esperado prêmio da noite, o Urso de Ouro de Melhor Filme. "O júri gostaria de dar o Urso de Ouro a Kosslick pelo festival", brincou Costa-Gavras, que ainda ressaltou que os prêmios são escolhidos com votos majoritários.

    Tapete Vermelho - O Festival de Berlim contou com a presença de celebridades, algumas delas presentes na cerimônia de premiação, como as musas Penélope Cruz (atriz de Elegy), Scarlett Johansson e Natalie Portman (ambas protagonistas de A Outra, também em competição. A equipe japonesa de Kabei, filme de Yôji Yamada em competição, posou para os fotógrafos no tapete vermelho onde os convidados desfilavam antes de entrarem no Berlinale Palast; outros preferiram atravessar rapidamente o corredor cercado de jornalistas e curiosos. Wim Wenders (claro, já que ele é um dos mais famosos diretores alemães ainda em atividade), Juan Luis Buñuel (filho de Luis Buñuel, homenageado pelo evento nesta edição), Brian De Palma e Michel Gondry - cujo novo longa, Be Kind, Rewind, foi exibido no encerramento do festival - também estiveram presentes na festa.

    A equipe de Tropa de Elite foi recebida com menos gritaria do que as celebridades locais. Sem a presença do protagonista Wagner Moura - que participou da coletiva de imprensa na segunda-feira (11), quando o longa foi exibido pela primeira vez na programação do Festival de Berlim -, a equipe entrou rapidamente no Berlinale Palast após alguns cliques. Mal imaginavam os fotógrafos que os brasileiros sairiam tão consagrados do Berlinale Palast após o Urso de Ouro. José Padilha, que tem circulado por Berlim com toucas, ainda elogiou o chapéu de um dos fotógrafos, detalhe que até ele deve ter esquecido após entrar na festa, mas foi discretamente flagrado pelas câmeras que filmavam o evento para a transmissão pela internet, forma como acompanhamos alguns destes lances.

    O desfile de convidados - que durou mais também por conta dos fotógrafos, que pediam mais tempo para que as celebridades posassem na entrada da festa - acabou atrasando um pouco o início do evento. A chegada de Michel Gondry deu início à festa.

    Veja os ganhadores do 58º Festival de Berlim:

    - Melhor Filme: Tropa de Elite, de José Padilha

    - Prêmio Especial do Júri: S.O.P. - Standard Operating Procedure, de Errol Morris

    - Melhor Diretor: Paul Thomas Anderson (Sangue Negro)

    - Melhor Contribuição Artística: Jonny Greenwood, pela trilha sonora de Sangue Negro

    - Melhor Roteiro: Wang Xiaoshuai (In Love We Trust)

    - Melhor Ator: Reza Najie (Avaze Gonjeshk-ha)

    - Melhor Atriz: Sally Hawkins (Happy-Go-Lucky)

    - Melhor Filme de Estréia: Asyl - Park and Love Hotel, de Kumasaka Izuru