cineclick-logo
    botão de fechar menu do cineclick
  • FILMES
  • NOTÍCIAS
  • CRÍTICAS
  • LISTAS
  • GAMES
  • © 2010-2021 cineclick.com.br - Todos os direitos reservados

    6 videogames que viraram filmes de sucesso

    Games que viraram filmes!
    Por Da Redação
    07/10/2020 - Atualizado há 23 dias

    Não à toa, vemos cada vez mais games recebendo adaptações cinematográficas. Isso se deve porque possuem características de narrativa, linguagem e imagem muito parecidas.Logo, é de se esperar que, com o desenvolvimento tecnológico, que possibilita jogos cada vez mais realistas, a adaptação dos games para o Cinema seja um passo cada vez mais natural e orgânico.

    Porém, há um caminho já percorrido - e outro a percorrer - com erros e acertos nas adaptações de videogames para o cinema. Mas o futuro é promissor, à medida que ambas as indústrias navegam por águas próximas.

    Nessa lista, separamos alguns dos maiores sucessos dessas adaptações:

    Mortal Kombat (1995)

    Lançado em 1995, Mortal Kombat seguia a proposta do game, apresentando um torneio de luta mortal, passado em outra dimensão, e respeitando a caracterização altamente peculiar de seus personagens.

    Porém, apesar desse cuidado, muitos fãs reclamaram sobretudo da falta de sangue no filme, já que o jogo é reconhecido por ser um dos mais violentos de todos os tempos.

    Por outro lado, o esforço do diretor Paul W. S. Anderson, que também comandou os filmes da franquia Resident Evil, ganhou reconhecimento e Mortal Kombat, hoje, é tido como uma das melhores adaptações de videogame já feitas.

    Diante desse sucesso, o estúdio responsável pelo filme logo encomendou a sequência Mortal Kombat- O Desafio, que foi lançada em 1997. No entanto, sem ter muito mais o que explorar, o longa foi um fiasco e muitos dos atores do primeiro filme abandonaram a produção antes mesmo de ela começar.

    "O Desafio" colocou o prego no caixão da franquia por muitos anos, mas hoje temos uma nova produção prevista para 2021.

    Silent Hill (2006)

    Pelos mesmos motivos que Mortal Kombat, Silent Hill é um filme altamente respeitado, em termos de adaptação. Seguindo a premissa dos jogos, o longa reproduz sua atmosfera sombria e altamente assustadora, elevando ainda mais o terror característico dos games.

    Os responsáveis pelo sucesso são o diretor Christophe Gans, o roteirista Roger Avery e, claro, o elenco protagonizado por Radha Mitchell, Laurie Holden e Sean Bean.

    O filme foi lançado em 2006 e uma sequência, em 2012, intitulada Silent Hill - Revelação - que não teve tanto sucesso quanto o primeiro, pois trazia uma mudança importante de formato, buscando explorar a tecnologia 3D sem muita razão aparente.

    Resident Evil (2002-2004-2007-2012-2017)

    Em termos cinematográficos e de bilheteria, a adaptação mais bem-sucedida de um game para o cinema foi a da saga Resident Evil.

    Isso se deve, em grande parte, à estreia da franquia. No primeiro filme, Resident Evil - O Hóspede Maldito, lançado em 2002, o formato do game é respeitado e a ação se concentra em um único espaço - um laboratório subterrâneo -, dando margem para que a relação entre os personagens se desenvolva e seja mais um elemento de tensão.

    Já a continuação, Resident Evil 2 - Apocalipse, trazia personagens amados dos games para a trama, como Jill Valentine. 

    O terceiro filme da franquia, Resident Evil 3: A Extinção foi lançado em 2007 e leva a ação para o deserto, explorando um terror menos tradicional, já que o filme se passa todo durante o dia.

    Resident Evil 4: Recomeço retorna parcialmente às origens, concentrando a primeira metade do filme em uma prisão abandonada. Além disso, a produção explora a tecnologia 3D como diferencial.

    Resident Evil 5: Retribuição recapitula todos os filmes da franquia para amarrá-los em uma única história, muito a exemplo dos games, que constantemente trazem intersecções.

    Por fim, Resident Evil: O Capítulo Final, lançado em 2017, encerra a franquia sem, contudo, o mesmo furor dos primeiros filmes, mas deixa as portas abertas para novas histórias serem exploradas.

    Tomb Raider (2001-2003-2018)

    Tomb Raider é um marco para os games 3D, uma vez que a personagem podia caminhar em qualquer direção, algo inédito à época de seu lançamento (1996).

    Além disso, Tomb Raider trazia uma mulher como protagonista, outro elemento inédito, sobretudo nos games de aventura.

    Não tardou para o Cinema enxergar uma oportunidade na história de Lara Croft.

    Lançado em 2001, Lara Croft: Tomb Raider, era uma mistura de Indiana Jones e 007 e trazia Angelina Jolie no papel principal, reivindicando um patamar no gênero. Na época, o filme fez sucesso e se tornou a aventura protagonizada por uma mulher com a maior bilheteria até então. 

    Dois anos depois, Tomb Raider ganhou uma sequência: Lara Croft Tomb Raider: A Origem Da Vida. O filme, porém, não foi bem-sucedido.

    Quinze anos depois, surge Alicia Vikander como a intérprete de uma das heroínas mais famosas dos games. 

    Tomb Raider - A Origem

     (2018) traz uma abordagem mais realista e humanizada de sua protagonista, inspirado no jogo lançado em 2013, e concede à franquia um frescor bem-vindo, inclusive entre os fãs da saga.

    Assassin's Creed (2017)

    Em 2007, a Ubisoft, uma das gigantes do mundo dos games, lançou o aclamado Assassin's Creed. 

    Pouco tempo depois, graças à sua trama original, baseada em fatos históricos, e às mecânicas inovadoras, como o “mergulho” que seu protagonista dá do alto de icônicas construções ao redor da Europa, o jogo virou uma das principais franquias de videogame e uma fonte de renda aparentemente inesgotável para a empresa.

    Logo, não foi surpresa quando uma adaptação cinematográfica surgiu. Dirigido por Justin Kurzel e protagonizado por Michael Fassbender, o filme não foi um sucesso estrondoso, mas também não foi um fracasso. Os fãs da saga ficaram felizes com a homenagem, que respeita a estrutura do jogo e não abre dos elementos que fizeram de Assassin 's Creed um clássico quase que instantâneo.

    Sonic - O Filme (2020)

    Em 2007, a Ubisoft, uma das gigantes do mundo dos games, lançou o aclamado Assassin's Creed. 

    Pouco tempo depois, graças à sua trama original, baseada em fatos históricos, e às mecânicas inovadoras, como o “mergulho” que seu protagonista dá do alto de icônicas construções ao redor da Europa, o jogo virou uma das principais franquias de videogame e uma fonte de renda aparentemente inesgotável para a empresa.

    Logo, não foi surpresa quando uma adaptação cinematográfica surgiu. Dirigido por Justin Kurzel e protagonizado por Michael Fassbender, o filme não foi um sucesso estrondoso, mas também não foi um fracasso. Os fãs da saga ficaram felizes com a homenagem, que respeita a estrutura do jogo e não abre dos elementos que fizeram de Assassin 's Creed um clássico quase que instantâneo.

    Quer conhecer outras adaptações para o cinema? Não perca nosso texto especial sobre o tema: "Adaptações para o cinema: livros, quadrinhos, videogames e animações"!